sexta-feira, 12 de novembro de 2010

A religião como fonte de desgraça humana. Quando a religião serve para matar, torturar e destruir pessoas de outra fé.




Infelizmente as religiões são usadas como instrumento de dominação. Allan kardec






Amigos do site Psicologia Racional,


Algumas pessoas me dizem: as religiões são todas iguais, todas querem levar o homem até Deus.

Nunca concordei com a primeira parte da frase acima. Existem grandes diferenças entre as religiões. Negar isto é ficar na ignorância e na ilusão.

Ignorância e ilusão nunca é bom.

Devemos reconhecer as diferenças e nos respeitar, apesar de sermos diferentes.

Lembre-se que o verdadeiro amor e consideração se expressa quando reconhece os limites, as dificuldades, os sofrimentos e os defeitos do outro.

É neste momento que é mais importante a decisão: vou oferecer o que é bom e o que é nobre, mesmo que o outro não possa me oferecer tantas coisas boas quanto eu ofereço.

As religiões são feitas por humanos, carregam em si mesmas erros e limitações. Algumas destas limitações (quando encontram pessoas maldosas) podem ser muito danosas para a sociedade.





Lembre-se: o que está em jogo não é o pensamento irracional que quer tornar tudo igual. O que está em jogo é a importância do respeito mesmo quando somos diferentes e não concordamos.



Se as pessoas aprenderem a se respeitarem sempre haverá paz, mesmo que existam erros e pequenos conflitos. Com respeito pela diferença, os pequenos conflitos não crescem e são mais facilmente resolvidos.

Pode ser "lindo" dizer que todas as religiões são iguais. Mas, não é a verdade.

A religião, que tanto bem pode fazer, também pode ser fonte de desgraça e ruína. Tudo isto acontece quando a religião deixa, por exemplo, de respeitar as diferenças e o direito de cada um fazer sua própria escolha de fé.

Leia o texto abaixo que retirei do UOL:

"Mulher cristã é condenada à morte por enforcamento no Paquistão

Um tribunal paquistanês condenou à morte uma mulher cristã, mãe de cinco filhos, por blasfêmia, provocando a revolta de grupos de defesa dos direitos humanos nesta quinta-feira.

Asia Bibi, de 45 anos, recebeu sua sentença ainda na segunda-feira (8) em uma corte do distrito de Nankana, na província central de Punjab, a 75 quilômetros de Punjab.

O Paquistão nunca executou um réu por blasfêmia, mas o caso joga luz sobre a polêmica lei islâmica do país, que incentivaria a ação de extremistas.

O processo de Asia começou em junho de 2009, quando ela foi buscar água enquanto trabalhava no campo. Um grupo de camponesas muçulmanas, no entanto, protestou, afirmando que uma mulher não muçulmana não deveria tocar o jarro d'água do qual elas também beberiam.

Dias depois, o grupo de muçulmanas procurou um clérigo local e denunciou Asia, indicando que ela teria feito comentários depreciativos sobre o profeta Maomé. O sacerdote, por sua vez, procurou a polícia local, e uma investigação foi aberta.

Asia foi presa no vilarejo de Ittanwalai e indiciada sob a seção 295 C do Código Penal paquistanês, que inclui a pena de morte.

O juiz Navid Iqbal, que a condenou à morte por enforcamento, "excluiu completamente" qualquer hipótese de que a ré tivesse sido falsamente acusada, afirmando que não há "circunstâncias atenuantes" no caso, de acordo com o texto do veredicto.
...

O casal tem três filhas e dois filhos.

Segundo ativistas dos direitos humanos e defensores das minorias, é a primeira vez que uma mulher é sentenciada à morte por enforcamento no Paquistão por blasfêmia.

Um casal foi condenado à prisão perpétua no ano passado pela mesma acusação.

"A lei da blasfêmia é completamente obscena e precisa ser derrubada em sua totalidade", disse Ali Dayan Hasan, porta-voz da organização Human Rights Watch (HRW).

Cerca de 3% da população paquistanesa, que chega a 167 milhões de pessoas, é composta por não muçulmanos". (Fonte: UOL)



O texto acima é um misto de ignorância tribal, com uma religião que pune severamente a blasfêmia.

A blasfêmia é a discordância. Algo que os muçulmanos fazem todos os dias com relação aos cristãos e suas obras sagradas (todos os dias eles dizem, por exemplo, que é Bíblia é uma "fraude").

Este tipo de lei é apoiada pela imensa maioria dos muçulmanos, nos países onde eles são maioria. Não são apenas os radicais que apoiam estas leis injustas.

A imensa maioria das pessoas destes países são educadas para acreditarem que as regras que descriminam e destroem famílias inteiras são justas e "divinas".

Estas leis refletem a própria essência desta religião.




O cristianismo aprendeu, a duras penas, a respeitar as outras religiões. Este é um dos melhores aprendizados que ocorreu no mundo ocidental. Temos que valorizar esta liberdade de pensamento e de fé. Temos que lutar para que nossos irmãos muçulmanos aprendam o mesmo que nós aprendemos.

Só assim haverá respeito entre as religiões e as pessoas poderão usar livremente a fé para evoluir e se espiritualizarem.

Só assim haverá um mundo sem discriminação religiosa e um mundo onde cada um escolhe livremente a fé que quer seguir.

Isto é respeito!



PS: mostrar o que acontece em outros países é importantes para que seja muito valorizada a nossa liberdade de fé e pensamento. Deve-se ter muita gratidão pela liberdade conquistada com o sangue de milhões de pessoas que lutaram nos séculos anteriores para obtê-las.

Devemos orar por todas as pessoas que lutaram durante séculos pela liberdade de fé. Hoje nossa vida é melhor por causa da atitude destas pessoas.

Gratidão, sem ela não aprenderemos com o passado.



Na época atual é importante lutar para que esta liberdade presente no mundo cristão (baseada nos ensinamentos de Jesus) seja expandida para o mundo hindu e muçulmano.

Principalmente no mundo muçulmano, é preciso que eles parem de matar, torturar, prender e destruir a vida de quem quer ser cristão.

Preste atenção: não são apenas os mais religiosos e fanáticos que perseguem os cristãos. As próprias regras islâmicas contém dezenas de "artigos" que tornam a perseguição dos cristãos rotineira e DENTRO DA LEI.

Isto precisa mudar. Não adianta da "boca para fora" falar de amor se as leis e normas são de destruição e perseguição.

O equivalente do Nazismo na era atual é a perseguição aos cristãos.

Leia mais em: Um milhão de cristãos assassinados na última década – direitos humanos violados


Autor:
Regis Mesquita
https://twitter.com/mesquitaregis



Acompanhe o site Psicologia Racional no Facebook


Clique em "Curtir Página"




Fique atento: receba no seu email os novos textos do site Psicologia Racional.

Na coluna da direita existe um lugar para você digitar seu email. Depois você receberá um email de confirmação: clique no link e pronto. Todas as novas postagens serão mandadas para você.

É simples, fácil e útil.



Leia também:


Submissão das mulheres, a face pervertida do servir

Conheça o homem que é o inimigo número um da Al Qaeda. Ela paga 60 milhões de dólares para quem assassiná-lo.

Terrorismo: com bombas e guerras por todo lado, milhares de Bin Laden vão surgir no presente e no futuro

O livre arbítrio é a principal arma para evoluir mais rápido

No nível evolutivo da Terra é imprescindível saber se defender  

Celebre a vida desenvolvendo suas potencialidades

Violência: a forma como os policiais se autodestroem. Controle do stress e da agressividade pode ajudar os policiais a viverem melhor.

Aceitação: tempo para aprender com as situações da vida

A compaixão como forma de autoproteção psíquica














Treine sua mente para gerar amor e boas vibrações mesmo onde o ódio domina.





Eu agradeço muito se você recomendar esta postagem no G+, curtir no Facebook, retuitar ou mandar o link via email.






Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...