segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Pintores da idade média deturparam a imagem e a história de Jesus. Saiba como usaram a ideologia para manipular a verdade.



Botticelli e sua pintura que retrata momentos da vida de um Jesus que tem traços europeus
Pintura de Botticelli




Sandro Botticelli, italiano viveu de 1445 a 1510.

Na pintura acima ele retrata o nascimento de Jesus.

Observe bem as roupas e a "pompa" dos visitantes.

Não são camponeses ou pastores comuns.

Se Jesus era um "rei", os visitantes seriam pessoas importantes - talvez pensasse o pintor.

É só ler os Evangelhos para saber que Jesus nasceu de forma simples e natural. Foi cuidado com amor por pessoas do "povo", sua família.

Esta pintura representa um descolamento e uma falsificação da realidade. Representa os pensamentos e fantasias do autor e de muitas pessoas da sua época. É a ideologia substituindo a realidade.


Os reis, os senhores e os mais ricos, excluídos da história de Jesus deram um jeito de se fazerem presentes. Primeiro transformaram os magos que foram visitar Jesus em reis. Não, eles não eram reis. Eram estudiosos, professores, pessoas que buscavam o saber e não o poder. Como, aliás, está bem claro nos Evangelhos.

Para colocar os reis no centro dos acontecimentos somente falsificando a realidade. Esta função é muito bem desempenhada pela ideologia.

A ideologia é um conjunto de pensamentos que tenta inicialmente explicar a realidade e posteriormente competem com a realidade.

Ainda hoje a ideologia é usada para justificar absurdos. É difícil para muita gente aceitar que a história de Jesus está repleta de pessoas comuns porque pessoas comuns conseguem entender a mensagem de Deus com muito maior facilidade.

Todavia, não basta ser comum. As pessoas que libertaram Barrabas (o bandido que libertaram enquanto Jesus foi condenado) eram, em sua imensa maioria, comuns.

Aqueles que melhor entenderam a mensagem de Jesus são pessoas que conseguiram criar desapego, viver dentro da realidade e desenvolver a bondade. Esta frase do Trigueirinho descreve bem esta verdade: "Quem aprende a viver sem supérfluos descobre a abundância divina."

Se quiser ser livre lembre disto: a ideologia que está dentro de você vai deturpar a realidade. Vai tentar manipular a realidade para que ela se AJUSTE aos teus desejos e desculpas.

Boa parte dos seus sofrimentos decorrerão deste fato.



PS: observe como os personagens do quadro são todos branquinhos, com traços europeus. Vestem roupas européias. Leia um texto que descreve como seria a verdadeira face de Jesus.


Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/mesquitaregis




Eu agradeço muito se você recomendar esta postagem no G+, curtir no Facebook,
 retuitar ou mandar o link via email.




Notícias do site Psicologia Racional no Facebook. Curta a página http://www.facebook.com/FilosofiaDoBomHumor





Não espere a vida te obrigar a mudar. Mude antes.






Leia também:


O exemplo educa muito mais do que as palavras

Anjos branquinhos, loirinhos, fofinhos, lindinhos de olhos azuis...

Eles preferem sofrer com o que é conhecido por terem medo do desconhecido


Um mundo recheado de extremos de egoísmo e cooperação

Sobre como os desejos produzem a maldade























Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...