sábado, 30 de julho de 2011

EUA, o consumismo é o orgulho que destrói. Sua vida é assim?



Consumismo e excesso geram confusão, desavença, desequilíbrio e trabalho inútil






Um amigo me diz: "o que sobra para os EUA além de fazer guerra? Foi guerreando que todos os impérios acabaram".

Ele se referia à proposta dos republicanos, aceita por grande parte dos democratas, que cortam gastos com saúde, educação e assistência social e mantém intacta a máquina de guerra do país.

Ele me perguntou: "como psicólogo, como você vê isto"?

Respondi: ORGULHO.


quinta-feira, 28 de julho de 2011

Segurança básica: a razão pelo qual todos querem ser amados e reconhecidos. Até os ateus também querem ser amados








Por Regis Mesquita

Desde a concepção e, principalmente, logo após o nascimento, o bebê humano precisa do outro para saber quem ele é.

Estes primeiros momentos da vida humana são determinantes para a satisfação e segurança que ele sentirá na vida adulta.

Funciona assim: um adulto aproxima-se de um bebê e tem um surto de infantilização. Fala com o bebê com a voz mudada, abraça-o, aperta, fala um monte de coisas boas para ele, cobre a criança de beijos. Fala coisas assim: "bebezinho da titia, eu te amo muito, te amo, etc". Neste momento, o instinto de defesa do bebê "desconecta" o padrão luta ou fuga (stress) em sua mente e entra em um "estado de espírito" de entrega, aceitação, relaxamento, satisfação. Assim se forma a importantíssima SEGURANÇA BÁSICA.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

O sexo prazeroso prometido por uma igreja evangélica conservadora e a religião repleta de benefícios na Terra





Religiões que repletas de benefícios no aqui agora são as que mais crescem no Brasil. Igreja evangélica.




Mulher, 30 anos, conta da sua expectativa com o casamento daqui a dois anos.

- espero que ele faça valer a pena ter esperado tanto tempo (sendo virgem). Quero que ele seja um bom marido (no sentido de bom amante).

A amiga pergunta: - Pode ser fogosa assim na sua igreja?

- Lógico! É esperado que o casal tenha prazer e alegria no sexo.

Esta mulher faz parte de uma das igrejas mais conservadoras do Brasil. Não pode cortar o cabelo, mas pode esperar por prazer sexual.

Este diálogo reflete uma das preocupações das igrejas e "filosofias" -  benefícios hoje.

Esta é EXATAMENTE a recomendação de vários pesquisadores para as igrejas europeias voltarem a crescer.



domingo, 24 de julho de 2011

Tempo livre e qualidade de vida: Vida Simples é melhor que a vida preguiçosa







Por Regis Mesquita



"Em tempos de tecnociência, permanece irrealizada a utopia da libertação do homem pelas máquinas: nunca se trabalhou tanto, e o tempo livre jamais esteve tão fora da pauta.

O trabalho deve ser maldito, como ensinam as lendas sobre o paraíso, enquanto a preguiça deve ser o objetivo essencial do homem. Mas foi o inverso que aconteceu. É esta inversão que gostaria de passar a limpo. Malevitch, "A Preguiça como Verdade Definitiva do Homem"

Michel Foucault: O homem se integra voluntariamente "a um tempo que não é mais o da existência, de seus prazeres, de seus desejos e de seu corpo, mas a um tempo que é o da continuidade da produção, do lucro".

(O texto completo pode ser lido aqui)



Os chineses dizem que existe o tempo da expansão e o tempo da retração. Tem o Yin e o Yang, os opostos que geram o movimento da vida.

O tempo da expansão é o tempo da criatividade, da inovação, das metas, do trabalho extra. O tempo da retração é o tempo do descanso, da parada, da manutenção do básico, do tempo "para si".

sábado, 23 de julho de 2011

Crianças morrendo de fome na Somália e o drama da perpetuação da miséria e da violência







Me deu uma tristeza imensa ver esta imagem!

Que Deus minimize os sofrimentos destas pessoas.

Centenas de milhares de crianças estão nesta situação.

E a guerra continua.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

O louco, a delícia de perder as máscaras sociais


O louco, a delícia de perder as máscaras sociais





Regis Mesquita


Amigos site Psicologia Racional,


Existe uma regra no espiritualismo: quanto mais evoluído, menos necessidade de máscaras sociais.

A máscara social é criada pela pessoa com o desejo de se defender. Ou seja, a pessoa se esconde e mostra uma máscara que, supõem, evitará punições e/ou trará recompensas.

As máscaras sociais tornam as pessoas menos espontâneas, mais medrosas e inseguras, mais dependentes da opinião dos outros. As máscaras só são eficientes se garantirem a aprovação das outras pessoas; afinal, elas foram criadas para darem esta segurança: ser aprovada pelos outros.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Propagandas que propagam o que te prejudica







Regis Mesquita




Amigos do site Psicologia Racional,

no texto anterior divulguei a Frente pela Regulação da Publicidade de Alimentos e escrevi um pouco sobre a necesidade de controle e limites rígidos para a propaganda e marketing.

Existe um outro grave problema com algumas propagandas: incentivar posturas que criam ou aumentam distúrbios psíquicos.

Em um outro texto já havia tratado do tema. Abaixo transcrevo parte do texto:

"Tem uma propaganda que reflete bem esta política do medo (você fica com o medo e alguém ganha dinheiro e/ou poder). É a propaganda de um sabonete que diz que mata os germes e reduz em ATÉ 75% as doenças das crianças. No anúncio aparece uma mãe que ama seus filhos simulando a compra do sabonete.

Entendeu o negativismo para incutir o medo? Uma pesquisa dando sustentação "científica" para negativizar a realidade e gerar medo e insegurança nas mães. A mãe é chamada para defender seu filho, se o amar. A forma de amá-lo: comprando o sabonete.

Existe algo mais maluco e manipulador do que isto?

Esta mãe deveria economizar no sabonete, comprar livros para o filho e brincar com ele, ter diálogo, ser amiga dele. Te garanto que a vida ficará mais legal, mais sadia e haverá MUITO MENOS SOFRIMENTO.
Comprar o tal sabonete é comprar sofrimento. Amor não é sabonete. Os germes não são inimigos, tanto é que você, seu pai, seu avô, seu bisavô, etc. conviveram com eles. E você não precisa ter medo de nada. O único medo que você deve ter é de perder o BOM SENSO.






A sacanagem da propaganda está em dizer que diminui ATÉ 75%... Ou seja, se você comprar o sabonete e não ajudar nada, o empresa não está mentindo.

Frente pela Regulação da Publicidade de Alimentos



Toda publicidade deve ser regulada para não promover comportamento negativo





Amigos do site Psicologia Racional,


todos nós sabemos que a propaganda visa aumentar a venda do produto anunciado. Uma das formas mais comuns de aumentar a venda é tentar mudar o comportamento das pessoas.

Ou seja, a propaganda quer influenciar sua forma de ser, pensar e agir.

É a força do dinheiro agindo com objetivos de gerar dinheiro, mesmo que seja prejudicial às pessoas e à comunidade.



Pesquisa mostra o lado negro do otimismo. A importância de focar na realidade para fazer boas escolhas para sua vida.




A vida vai te ensinar que nem todo mundo é seu amigo. Cuidado com o pensamento positivo




Amigos do site Psicologia Racional,


Leiam o texto abaixo, é muito interessante.  O que estiver ENTRE COLCHETES {} são comentários meus.


Pesquisa mostra lado negro do otimismo –

{Nada mais natural que tudo tenha seu lado negro. Tudo que tem ação tem reação. É a lei da vida. Tudo que ilumina também escurece. Nossa mente não é capaz de captar a totalidade da realidade. Portanto, tem que fazer escolhas. Ao deixar parte da realidade de fora, as avaliações-conclusões-decisões ficam sempre parciais}

domingo, 17 de julho de 2011

Anticâncer: como o sistema imunológico reage aos sentimentos e pensamentos



Seu sistema imunológico pode ser melhorado com seus sentimentos e pensamentos. Ajuda para a cura do câncer



Amigos do site Psicologia Racional,

o texto abaixo é um ótimo exemplo da influência da mente sobre o corpo e do reflexo desta influência na manutenção da saúde ou no adoecimento do corpo. Existem milhares de pesquisas sendo feitas, tenho lido dezenas delas para o livro que estou escrevendo: Nascer Várias Vezes (o livro já foi lançado). Estes trabalhos científicos descrevem os mesmos fenômenos que observamos com os pacientes durante os tratamentos psicológicos. Ou seja, são provas fortes de que a mente realmente possui muito poder e que podemos usá-la para gerar bons benefícios em nossa vida.


sexta-feira, 15 de julho de 2011

Os eternos adolescentes e seus pais, mães e namoradas preocupadas. Adultos que se recusam a "crescer" e amadurecer.



Felicidade não vem de fora, nasce dentro. Mente neutra, vida em paz



Amigos do site Psicologia Racional,

O que fazer com os eternos adolescentes? Será que eles não amadureceram nunca?

Estas perguntas me foram feitas várias vezes nestas últimas semanas. Eram pais, namoradas e esposas sofrendo as consequências de estarem ao lado de um “adolescente pra sempre”.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Quanto mais completo o ser humano, mais completas podem ser suas qualidades





Regis Mesquita



O comerciante era bondoso.

Um dia resolveu que seria honesto.

Seria mais do que 75% honesto, seria 100% honesto.

Ele pensou: para ser 100% honesto tenho que me tornar um comerciante muito melhor.

E foi assim, vencendo o desafio de ser melhor sempre, que o comerciante pode ser bondoso e honesto.



 “Ter bondade é ter coragem.

Compaixão é fortaleza”.

Paulo de Tarso



Não basta ser honesto para vencer na vida. Outras qualidades também devem ser desenvolvidas.





Gostou? Então compartilhe. 









Leia também:
















domingo, 10 de julho de 2011

Pequenas e constantes inovações para a vida ficar sempre melhor








Amigos do site Psicologia Racional,


a cultura japonesa desenvolveu um conceito  muito importante: “pequenas e constantes mudanças”.  As  mudanças  devem  ser contínuas, ou seja, ser parte importante da rotina de uma empresa ou de uma pessoa. Ficar melhor, sempre – poderia ser o lema. 

Quando presto consultoria, sempre oriento para que entre as quatro principais prioridades esteja uma inovação. Se esforçar para sempre ter uma inovação em foco. No resto do tempo, deve-se “tocar o barco” do que já existe.

A vida (pessoal ou profissional) é composta de várias fases. É necessário se adaptar a estas mudanças e enfrentar os novos desafios. Na realidade, o melhor  mesmo  é se ANTECIPAR  às mudanças.

A inovação  proporciona alguns ganhos importantíssimos; como, por exemplo, a capacidade de correr riscos, estabelecer metas mais ousadas, aprendizado constante e ampliar a rotina mental.


Com certeza, o maior benefício é o desenvolvimento de uma alta tolerância ao sofrimento da frustração. Inovar é errar e acertar. Mais errar do que acertar. Mas, quando vem o acerto há um ganho que se espalha ao longo do tempo, sendo possível usufruí-lo por anos ou décadas.


sábado, 2 de julho de 2011

Educação: os acertos dos livros de português do MEC


Desenhos como estes ajudaram na campanha de
desinformação sobre os livros do MEC




Regis Mesquita



Amigos do blog Psicologia Racional,


fiquei em silêncio desde que surgiram as "notícias" dos erros dos livros do MEC, esperando baixar a emoção do debate. Como o debate era totalmente negativo e manipulador, resolvi esperar.

O caso que vou relatar é sobre um livro que, segundo a imprensa, ensina os alunos a falarem e escreverem errado.  O assunto foi tratado em manchetes escandalosas e erradas. E o pior, cidadãos apressadinhos, reproduziram estas enganações em emails, aumentando o poder da difamação.

Abaixo uma matéria do portal UOL:

"O livro causou polêmica porque tem frases com erro de concordância em uma lição que apresenta a diferença da norma culta e a falada. No texto, a autora da obra defende que os alunos podem falar de "jeito errado", mas devem atentar para o uso da norma culta, cujas regras precisam ser dominadas.


"Você pode estar se perguntando: 'Mas eu posso falar os livro?'. Claro que pode. Mas fique atento porque, dependendo da situação, você corre o risco de ser vítima de preconceito linguístico", diz um trecho da obra.


Os defensores da obra dizem que não há certo e errado em linguística, mas sim adequado ou não adequado ao contexto -- numa entrevista de emprego, o correto seria usar a norma culta, mas isso não necessariamente aconteceria numa conversa informal. Já os críticos defendem que a escola ensine apenas a norma culta, essencial para o aluno ascender socialmente".

Vamos entender o caso:

Desde 1997 (governo FHC) o MEC considera que não existe a forma correta de falar uma língua. Existem variações linguísticas, ou seja, as formas mais cultas ou mais populares. Esta é uma postura corretíssima. A língua muda sempre, portanto, as variações são próprias da dinâmica da língua. A escola deve ensinar a norma culta. Mas, deve respeitar as outras formas de falar.

Qual é a conduta do professor? RESPEITAR o jeito dos alunos falarem e TRANSMITIR a norma culta.

Por que no Brasil é tão polêmico o respeito? Será que é tão difícil assim entender que podemos respeitar uns aos outros?

A escola transmite a norma culta, que muda com o passar dos anos. Lembra quando era culto escrever pharmácia?

Se você pegar um texto em português do século 19, com certeza terá muitas dificuldades de entendimento do texto. Sabe porque? Porque a língua falada e escrita mudou muito. Mudou porque surgiram variantes que não seguiram a norma culta da época e estas variantes acabaram se impondo. Ou seja, a forma culta de hoje é a variante popular de ontem.

Todos os dias você usa dezenas de vezes o termo VOCÊ. Sabe de onde veio este termo? O termo que o originou é VOSSA MERCÊ. Qual foi a última vez que você usou o termo vossa mercê? Provavelmente nunca.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...