segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Anticâncer: como o sistema imunológico reage aos sentimentos e pensamentos



Seu sistema imunológico pode ser melhorado com seus sentimentos e pensamentos. Ajuda para a cura do câncer



Amigos do site Psicologia Racional,

o texto abaixo é um ótimo exemplo da influência da mente sobre o corpo e do reflexo desta influência na manutenção da saúde ou no adoecimento do corpo. Existem milhares de pesquisas sendo feitas, tenho lido dezenas delas para o livro que estou escrevendo: Nascer Várias Vezes (o livro já foi lançado). Estes trabalhos científicos descrevem os mesmos fenômenos que observamos com os pacientes durante os tratamentos psicológicos. Ou seja, são provas fortes de que a mente realmente possui muito poder e que podemos usá-la para gerar bons benefícios em nossa vida.



O trecho abaixo é do livro Anticâncer. Autor: David Servan-Schreiber

"O professor Herberman também demonstrou que as mulheres com câncer de mama que conseguem enfrentar melhor a doença psicologicamente tinham muito mais celulas NK do que as que afundavam na depressão e na impotência. Em 2005, a dra. Susan Lutgendorf, da Universidade de Iowa, confirmou esses resultados em mulheres com câncer de ovário. As que se sentiam amadas e apoiadas e que mantiveram o estado de espírito otimista tinham mais células combativas NK do que as que se sentiam solitárias, impotentes e emocionalmente abaladas.

Tudo se passa como se os glóbulos brancos do sistema imunológico - como as células NK e os linfócitos T e B - fossem sensíveis ao sentimento de impotência (uma convicção de que nada pode ser feito para superar a doença) e à perda do desejo de viver recorrente dele. Nos ratos de Martin Seligman submetidos a choques elétricos de que eles não podiam se esquivar, a impotência se manifestava por sintomas muito próximos dos que se observavam em humanos traumatizados: parecem perder toda a confiança em si e ficam inertes diante de todas as outras situações difíceis: em situação de competição, mostram-se submissos e passivos, não mais se defendendo sequer quando são agredidos. É precisamente nessas circunstâncias que seu sistema imunológico abaixa a guarda. Tudo se passa como se o estado emocional que pode ser observado externamente, por meio do comportamento do indivíduo, se refletisse identicamente no comportamento interno das células imunológicas. Quando o rato - ou a pessoa - desiste, com a sensação de que a vida não vale mais a pena ser vivida, o sistema imunológico entre os pontos também".


Comentário: quem leu o texto anterior do site Psicologia Racional, entenderá porque coloquei este texto aqui.

O livro em questão é bom ao descrever as pesquisas científicas. Porém, tem uma grande dificuldade em operacionalizar estas descobertas. O que fazer com elas? Tentar ser positivo? Não desistir nunca? Manter sempre o humor elevado?

Ao contrário dos ratos, o ser humano possui na consciência e na capacidade de aprendizado ótimos recursos para viver bem mesmo em situações ruins. A prova são as favelas lotadas de pessoas que sorriem, amam, brincam e se relacionam de forma sadia.


Acompanhe o site Psicologia Racional no Facebook

Clique em "Curtir Página"


Portanto, é a capacidade interna de lidar com as adversidades que conta. O nome dado a esta capacidade é: sabedoria. O sábio sabe lidar com o stress, sabe priorizar o que é realmente importante. A prioridade é viver o que é simples e intenso. Grande parte das vezes são vivências importantes para o espírito. Qual a diferença do amor de uma mãe em uma mansão ou em um barraco? Nenhum. Ao contrário, muitas vezes a mãe na mansão estará tão preocupada com "coisas" (por exemplo, comprar roupas para o filho) que terá menos tempo de contato íntimo e profundo.

Se você não acreditar em nada espiritual, também vale a dica a seguir: a doença é uma janela de oportunidades em termos de mudanças de padrões de consciência.

As doenças produzem uma hiper estimulação na mente, quebram paradígmas, revalorizam situações, mudam prioridades, dão novos sentidos e novas perpectivas de avaliação, trazem a tona situações já "esquecidas", transformam os desejos, etc. Ou seja, é um momento extremamente rico PARA GERAR MUDANÇAS MENTAIS.

É um momento propício para a pessoa ampliar sua consciência, atingir estados alterados de consciência, superar traumas e condicionamentos, desenvolver potenciais, entre outros. Quando é realizada estas conquistas psíquicas, uma dose maciça de energia é liberada no corpo, facilitando a cura (por favor, preste atenção nesta frase).

Ou seja, a evolução não serve apenas para o espírito, serve também para facilitar o funcionamento corpo.

Existem pacientes que relatam literalmente uma energia nova inundando seus corpos.

Doenças, quando bem trabalhadas mentalmente, são grandes oportunidades de mudanças psíquicas e mudanças de padrões de consciência. Mudanças psíquicas podem facilitar a cura. Mudanças psíquicas sempre são acompanhadas por novas vivências que geram novas oportunidades.

O desenvolvimento de sabedoria e o aprendizado (mudanças mentais) não curam; podem facilitar a cura. A cura nem sempre é importante; a morte e a doença fazem parte da vida encarnada. Lembre-se: nem sempre é importante, útil ou necessário a cura. A morte, algumas vezes, é uma benção.

Existem várias técnicas que ajudam a gerar vivências nobres na mente; a mentalização é uma delas. Mas, nenhuma é tão poderosa como as vivências intensa dos elementos mais simples e espirituais da vida. Amor, carinho, desapego, fazer bem feito, servir, etc. Elas permitem que as adversidades sejam superadas com mais leveza e sabedoria. 

Regis Mesquita
https://twitter.com/mesquitaregis 


Atenção:

receba todos os novos textos do site Psicologia Racional no seu email. Na coluna da direita existe um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição). Outra opção é você se tornar seguidor do site.

É simples! É rápido! É fácil!



Dica:

Deseja ler mais textos sobre “cura”? Na coluna da esquerda, vá até o marcador “cura”, clique nele que abrirão vários textos. É só escolher o que deseja ler.



Tenha uma vida simples e intensa. Qualidade de vida



Leia também:

















Quer ter acesso a centenas de imagens como esta acima para você escolher?

Clique aqui (Facebook) ou aqui (Pinterest)



Conheça e Leia o Livro








2 comentários:

  1. Exelente, como sempre.

    Vinha pensando nesse sentido nos últimos meses. O motivo é que venho percebendo minha saúde se deteriorar muito mais rapidamente que o normal (dores no corpo e cabeça, alterações de sono e apetite, humor, etc). Como sempre fui muito saudável, estas alterações físico-psíquicas repentinas estão me mostrando claramente que há algo errado, a ser investigado.

    Procurei identificar o que poderia estar causando isso e me espantei ao perceber que estes sintomas começaram a se manifestar exatamente quando fiz uma grande mudança de emprego que, apesar de me pagar bem mais que antes, tem me deixado muito irritado e infeliz. Decerto, o corpo está refletindo o estado da mente.

    Portanto, parece-me bem claro que a saúde mental é de fundamental importância para a saúde do resto do corpo. Acredito que a mente é capaz de curar e, principalmente, provocar moléstias - estas últimas como resposta aos maus tratos infligidos à mente.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Regis! Gostei muito do artigo e dos exemplos que trouxe (cancer de mama, câncer de ovário, dos estudos com ratos) para evidenciar o quanto o estado mental e emocional (interior) interferem para a cura. Do meu ponto de vista, no entanto, a frase "A morte, algumas vezes, é uma benção" não me sooa muito bem e vejo que pode interferir negativamente para as algumas pessoas que lerem o artigo.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...