domingo, 18 de março de 2012

Porque defendo os direitos humanos








Regis Mesquita 

Uma das minhas motivações para manter o site Psicologia Racional é combater os preconceitos e defender os direitos humanos, seja no Brasil ou fora daqui.

Hoje recebi mais um PPS que descreve os defensores dos direitos humanos como defensores de bandidos que não se importam com as vítimas.

O nome do senador Eduardo Suplicy foi citado, junto com outros, como alguém que só se mobiliza para ajudar bandidos. No final, o PPS pergunta sobre as vítimas abandonadas.


O autor do PPS não ajuda ninguém, por isto não sabe das ações para ajudar as vítimas.  Mesmo assim, não tem o mínimo pudor em julgar, mentir e iludir quem lê o texto sem refletir.

Eu sou psicólogo, e já atendi como voluntário várias pessoas vítimas de violência.

TODAS as vezes foram defensores de direitos humanos que me solicitaram a ajuda. Ou seja, quem se preocupou em amparar as vítimas foram as pessoas que lutam para que os direitos humanos sejam a base da nossa sociedade.

Todos os defensores dos direitos humanos querem que os bandidos sejam presos e julgados de acordo com a lei. Todos querem punição, de acordo com a lei. Todos querem ajudar e proteger as vítimas. Esta é a verdade.
Quem me repassou o PPS com o texto infeliz é uma pessoa que manda textos sobre perdão, amor, frases de Gandhi, Chico Xavier, Dalai Lama, Martin L. King, etc. Nestes textos somos convidados a amar o próximo e a não nos deixar dominar pela raiva e pelo rancor. São palavras que nos exortam sobre a importância da caridade e do compromisso com a verdade. Nestes textos o amor ao próximo é capaz de produzir mudanças e gerar transformações.

São textos belos, que logo são esquecidos.

Não são praticados, pois estas pessoas estão com a mente dominada pelo negativismo. São pessoas que desmerecem as pessoas que lutam e praticam aquilo que acreditam. Desmerecem aqueles que batalham para recuperar delinquentes e reinseri-los na sociedade. Desqualificam aqueles que já tiraram dezenas de milhares de pessoas do crime. Detonam aqueles procuram ajudar quem sofre com a violência, seja doméstica, seja outros crimes.

Lutar para que os direitos humanos sejam a base de uma sociedade é praticar o amor ao próximo, é treinar a mente para que a raiva e o ódio não nos domine, é aprender a ofertar e estender a mão para todos que sofrem e fazem sofrer. É basicamente PRATICAR tudo aquilo que os belos textos dizem que devemos praticar.


É difícil, é muito difícil em um mundo cheio de erros e violências manter a mente livre do desejo de vingança, raiva e destruição. Mas, existem pessoas que lutam para praticar o bem tal qual Jesus nos ensinou. Onde há violência eles respondem com amor e respeito. São duas armas poderosíssimas.


A pessoa que escreveu o texto infeliz que recebi não sabe o que fazem os defensores dos direitos humanos para ajudar as vítimas e converter criminosos para o bem. São pessoas que recebem informações de fontes viciadas, fontes que não se preocupam em informar corretamente. Estas fontes (jornais, TV, rádios, etc) sabem que se houver uma informação correta e verdadeira grande parte do preconceito acaba – e eles ganham dinheiro e audiência difundindo tudo que é negativo.

Você já se perguntou porque o jornal matutino da Rede Globo se preocupa em mostrar para todo o Brasil um acidente de carro que aconteceu no interior de um outro estado? Porque ele raramente mostra os ótimos exemplos que acontecem todos os dias por todo o Brasil? Simples: o que é notícia é o negativo, o preconceito, a maldade, a violência. O amor não é notícia, no máximo de vez em quando faz-se uma matéria meloso. Mas, a quase totalidade da informação é o negativo. É o negativo que mantém a audiência.

Portanto, não há o menor interesse dos meios de comunicação tradicionais de informar o belo trabalho que é feito por todos os grupos que direta ou indiretamente ajudam a levar o Brasil para mais próximo do respeito aos direitos humanos e dos direitos dos animais.

Nós temos um compromisso com nossa própria evolução, que é ATUAR com amor e eficiência. Para isto não podemos deixar nossa mente ser dominada pelo ódio, pelo rancor e outras formas de negatividade. Isto implica tratar com respeito bandidos que não nos respeitam. Isto mesmo! É um compromisso com nossa própria evolução espiritual. O bandido deve ser punido, preso, condenado, mas com respeito e tratamento educado.

Os direitos humanos serve para PRIMEIRO proteger a nós mesmos de nossas tendências agressivas e negativas.

Para terminar este texto gostaria de parabenizar duas pessoas. Um político sempre digno: Eduardo Suplicy (um exemplo, em um ambiente com tão poucos bons exemplos). Um jornalista: Leonardo Sakamoto.

Para quem quer praticar o que Jesus pregou, é necessário praticar o respeito aos direitos humanos. Sugiro a você que fique junto de pessoas dignas como Nelson Mandela, Gandhi, Martin L. King, Dalai Lama. São bons exemplos, são bons modelos.

Lutar pelos direitos humanos é lutar pelo direito dos animais, direito das crianças, liberdade religiosa, respeito pelas mulheres, lutar contra o racismo e muitas outras lutas que vão além da violência física.



Acompanhe o site Psicologia Racional no Facebook

Clique em "Curtir Página"


Dica: pesquise outros textos usando os temas dos marcadores, na faixa a esquerda do site. Através deles você terá acesso a muitos textos (hoje são mais de 300).





Mais textos sobre direitos humanos:

Cristãos perseguidos, tragédia sem fim


Para entender melhor o racismo que assola a Europa

A religião como fonte de desgraça humana

Aliaa Elmahdy, mulher egípcia, a coragem necessária para ser livre

Submissão das mulheres, a face pervertida do servir

Guerra contra o Irã: preparando uma nova guerra. Ela começa na sua mente.

Bispo de Guarulhos sobre o estupro: "É muito difícil uma violência sem o consentimento da mulher, é difícil"

As leis, o bom senso e os homossexuais




   Obrigado a todos vocês que colocaram o PSICOLOGIA RACIONAL nos seus favoritos, que são seguidores, que divulgam os textos, recebem os textos por RSS, etc. Muito obrigado pela oportunidade que me dão de ser útil a vocês. Obrigado!












Eu agradeço muito se você recomendar esta postagem no G+, curtir no Facebook, retuitar ou mandar o link por email.






3 comentários:

  1. Muito bom seu artigo, sério mesmo

    ResponderExcluir
  2. Também estou do lado dos direitos humanos!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...