sábado, 22 de setembro de 2012

A arte de descobrir, sentir e cultivar os prazeres da vida. Aprenda a perceber e não desperdiçar as boas oportunidades da sua vida.



Cada oportunidade não escolhida é uma estrela que deixa de brilhar. Autoestima




Se existe algo que Deus aprova é o prazer. Por isto, ele nos deu muitas possibilidades de sentir e cultivar os prazeres. Ninguém consegue usufruir desta enormidade de formas de prazeres, alguns prazeres se ajustam a uns e a outros não.

Um dos trabalhos humanos é descobrir quais prazeres cultivar e em que intensidade. A regra é esta: quanto mais equilíbrio, mais oportunidades de sentir prazer.

Boa parte dos prazeres podem se tornar excludentes caso não haja complementação. Um homem adorava jogar futebol de manhã e beber uísque à noite. À medida que exagerava no uísque, abandonava o futebol. À medida que abandonava o futebol, distanciava de alguns amigos, ficava menos satisfeito e mais entendiado. O equilíbrio entre os vários prazeres da vida é a forma mais natural de colocar limites e fazer escolhas positivas. O melhor é se estas escolhas vierem embaladas em sentimentos nobres, para potencializar o efeito positivo.

Uma pessoa conheceu o fundo do mar em um mergulho. Reputava esta sensação como a melhor de sua vida. Fez isto uma vez, depois relegou para segundo plano o mergulho. A vida traz muitos sinais; alguns claros e outros não. Esta pessoa teve um sinal claro: a melhor sensação de sua vida foi mergulhar. Porque ela não repetiu a experiência? Porque ela não aprofundou sua vivência no mergulho? Ela trocou uma experiência fantástica por outra menos prazerosa que ela estava ACOSTUMADA. Os hábitos do dia-a-dia são a maior barreira que as pessoas enfrentam para descobrirem seus prazeres e suas vocações. 





O costume envolve a escolha condicionada do que pensar, sobre o que pensar e o que sentir. O costume é o que treinamos fazer e perceber. Somos robozinhos, repetindo tudo, mesmo o que é ruim e não prazeroso (ou pouco prazeroso). Foi a escolha da mulher: largou o que era muito legal, e cultivou o que não era tão legal. A pessoas fazem isto o tempo todo. Na imensa maioria das vezes o muito legal surge como um pequeno sinal, uma sementinha que precisa ser cultivada.

ATENÇÃO e FOCO são a palavra chave neste momento.

O garoto e a garota beijam-se na festa. A atenção e o foco no beijo permite com que a sensibilidade aumente. O beijo foi muito bom. O que eles fazem? Dizem tchau e partem para outra? Ou reconhecem que juntos podem ter um nível de prazer tão gostoso que vale a pena serem amigos, se conhecerem mais, desenvolverem afeto e compartilharem momentos. Em outras palavras: eles matam o vínculo ou ampliam o vínculo a fim de ampliar sua satisfação e alegria?

A vida intensa exige múltiplos prazeres, que se complementam e permitem uma vida plena e equilibrada. Assim, a pessoa pode e deve (por exemplo) beijar muito, estudar muito, jogar bola, cultivar amizades e os vínculos familiares. Pode ler muito, praticar muito sexo, e fazer muitas coisas (1). Porque é o conjunto dos prazeres e dos sentimentos nobres que permitem a vida intensa e geram o equilíbrio.

Todos os prazeres juntos, mais os sentimentos nobres, geram uma vida cheia de sinergia e longe de um dos maiores males da classe média: o tédio. Grande parte das desavenças e da falta de paz tem a origem na falta de intensidade na vida. Lembre: a intensidade saudável é conseguida quando existe variedades de áreas da vida sendo cultivada.

Um homem jamais lembrava de convidar sua mãe para saírem juntos. Durantes anos treinou e se acostumou a lembrar da mãe só nos momentos em que ia visitá-la. Sua mãe ficava trancada em casa, sem estímulos. Ela só reclamava da vida e só falava do que via na tv: negatividade. A vida da mãe era limitadíssima e a vida do homem estava seguindo para aquela mesma direção. Afinal, apesar de mais novo, sentia a angústia e algo que faltava. Ao ser perguntado quais eram as pessoas mais importantes na vida dele, ele incluiu a mãe. Mas, ele gastava seu tempo com outras pessoas. Parece loucura, mas era a vida que ele estava escolhendo. Passar mais tempo com quem não é importante e esquecer de quem é importante. Ao perceber a loucura da vida dos dois, o homem procurou a mãe, conversou com ela e juntos decidiram reorganizar a vida deles. A mãe descobriu que sua inatividade afastava as pessoas, e o filho passou a ter mais atividades junto com a mãe. A vida dos dois ficou mais intensa, e o que é mais importante: duas pessoas que se amavam profundamente puderam curtir de fato este amor.

A vida é composta de sinais. É preciso ter atenção e foco para manter a mente direcionada para estes sinais. Se houver nobreza (amor, carinho, serviço, dedicação, delicadeza, etc.) este prazer será multiplicado. Como disse um sábio místico: que minha vida seja um orgasmo que se multiplica em todas as minhas atividades diárias.

(1) - ao longo da vida podemos fazer as coisas de modo intenso e abundantemente: muito beijo, muito amor, muito estudo. Este muito estará distribuído no tempo e perpetuado, daí ter sua intensidade multiplicada. 


Autor: Regis Mesquita https://twitter.com/mesquitaregis



Dica:

Quer ler outros textos com o tema “vida simples”?

Na coluna da esquerda, em cima, você encontra os marcadores. Em ordem alfabética, procure e clique no link “vida simples” e irão aparecer vários textos. Escolhas o que quer ler, e divulgue para seus amigos.





Leia também:

Qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez

Lei da oferta: exercícios para desidentificar do Ego

Ofertar sempre, para continuar vivendo bem

Sou o responsável para minha vida

Vibrações elevadas podem mudar nosso comportamento

Lei de Deus: o espírito evoluído se coloca no Fluxo de Deus e nele permanece

John Lennon explica como conquistar a paz






"O melhor caminho para a felicidade é ser completo; desta forma as qualidades se complementam e se reforçam mutuamente".  Regis Mesquita






Frase de incentivo A vida é muito curta para você ser feliz apenas no final de semana.





Quer ter acesso a centenas de outras imagens como esta acima para você escolher?

Clique aqui (Facebook) ou aqui (Pinterest)





Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...