segunda-feira, 1 de outubro de 2012

A importância de frustrar seus filhos (não ao consumismo)




Aprenda a frustrar seus filhos para poder educá-los bem.



Regis Mesquita



Você cria seu filho para quê? Para seguir o que os outros fazem? Você quer que seu filho siga a manada e perca sua capacidade de se diferenciar e ter sua própria opinião?

Se quer que ele não siga os outros, dê o exemplo!


Dia das crianças é cheio de incentivos para que a criança queira o que não precisa e despreze o que já tem. 

O estímulo chega e toma conta da cabeça dos pais e das crianças. Boa parte das pessoas aceita esta situação de muito bom grado. Felizes, vão comprar um presente, mesmo que criança sequer brinque com seus outros brinquedos.

O maior perigo é acostumar pais e filhos a seguir o que é externo. Se todos ganham presente, a criança também quer. Se todos usam droga, o adolescente vai ter força para dizer não?

Acostumar a criança a seguir o que é incentivado pela máquina da propaganda é um risco. Quando este incentivo acontece em uma sociedade desequilibrada o risco é maior ainda.

Mostre para seu filho que ele terá muita alegria e felicidade mesmo que não ganhe nada de dia das crianças. Mostre que ele tem muita coisa. Mostre que o que ele tem é mais do que suficiente e que em alguns momentos temos que ser diferentes dos outros. 

Crie seus filhos com bons exemplos, para que eles possam seguir bons exemplos

Treine seus filhos para seguir o que vem da Tv, rádio, moda, etc e ele aprenderá a seguir estes estímulos.

Não tenha medo de frustrar seus filhos. Você já oferece o bastante, mostre isto para eles e dê tempo para eles amadurecerem e entenderem a importância desta sua atitude.

Boas experiências são muito mais úteis para a educação dos seus filhos do que acostumá-lo a "seguir a manada".







Sugiro que você leia os textos que estão no marcador "geração seguidora" (na aba esquerda do site Psicologia Racional).









Compartilho com vocês o texto abaixo: 


"O Dia das Crianças se aproxima e começamos a perceber a profusão de apelos publicitários querendo transformar um produto qualquer no sonho de consumo da garotada. Nós, os pais, estamos na expectativa de sair às compras, cartão de crédito em punho e até dispostos a encarar mais um parcelamento para realizar o sonho dos nossos pequenos.

Contudo, mal conseguimos lembrar qual presente demos no ano passado. E quando lembramos, nem sabemos onde está. É certo que está em algum baú, em alguma caixa, gaveta ou sob as montanhas de novos brinquedos que nossos filhos ganharam desde o ano passado. Se não tiver sido algo significativo, ele já foi esquecido.

Se olharmos com cuidado vamos reparar que nossos filhos possuem brinquedos demais e brincam com dois ou três que são os favoritos. Estes são os significativos.

Clique Aqui
A verdade é que a quantidade de objetos pode ser proporcional à distância, à ausência e ao vazio. Como os nossos pertences de adulto, os brinquedos às vezes são usados para preencher vãos. A questão é que os objetos em si não suprem vazios, coisas não se tornam presença.

O Coletivo Infância Livre de Consumismo convida você a refletir conosco sobre o que realmente é capaz de fechar estes espaços. Queremos saber quais são as suas ideias para que, no Dia das Crianças, a gente consiga tirar o foco do consumismo. Use este espaço para compartilhar histórias de como sua família costuma comemorar o Dia das Crianças. Conte qual a importância sua e do presente neste contexto. Que atividades interessantes podemos fazer com nossos filhos?

Queremos saber se tantos objetos são mesmo necessários para fazer nossos filhos se sentirem homenageados nesse dia. O que nós, pais e mães, podemos proporcionar aos nossos filhos para que se sintam preenchidos pelo amor?




Atenção:

receba todos os novos textos do site Psicologia Racional no seu email. Na coluna da direita existe um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição). Outra opção é você se tornar seguidor do site.

É simples! É rápido! É fácil!



Leia também:



Compartilhe este texto com seus amigos e familiares.

Ajude a espalhar informação sadia e construtiva.








Um comentário:

  1. Quando compro alguma coisa, para meus filhos, como brinquedos ou roupas, nunca deixo q a loja embrulhe em papel colorido como se fosse presente, não incentivo eles com presente, natal, dia das crianças ou aniversário são dias comuns no que se referem a ganhar presentes para eles.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...