quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O caminho do dinheiro. Da ditadura militar ao PROUNI




Conheça a história do PROUNI e de onde vem o dinheiro que mantém as bolsas de estudo




É no dia-a-dia que aprendemos o bom e o ruim. Por isto, é sempre importante usar destes exemplos diários para refletir sobre a vida.

Esta semana os jornais noticiaram que um grupo de jovens quer recriar a ARENA. ARENA foi o partido político que deu sustentação à ditadura militar no Brasil.

São jovens que idolatram época da ditadura militar. Entre seus objetivos está lutar contra o PROUNI e contra a política de cotas. Aliás, sobre as cotas sugiro este texto.

Sobre o dinheiro que mantém o PROUNI: alguém paga as bolsas de estudo do Programa Educação Para Todos. De onde vem o dinheiro? Como era na época dos militares até o governo FHC?

O dinheiro que mantém o PROUNI vem de ISENÇÕES FISCAIS (1) que as empresas de educação superior possuem desde a época da ditadura militar.

No governo Lula este mesmo dinheiro passou a ser usado para dar bolsas de estudos.

E antes?

Antes, este dinheiro era gasto segundo os interesses pessoais dos donos das "faculdades". O resultado era ótimo para os donos das faculdades e péssimo para o Brasil.



O PROUNI já concedeu mais de UM MILHÃO de bolsas de estudos. O aluno presta um concurso; e, se passar, ganha a bolsa. Não precisa de padrinho político, não deve favor para ninguém. Em minha opinião é um ótimo uso do DINHEIRO PÚBLICO.

Tem gente que quer acabar com o PROUNI  e voltar ao que era na época da ditadura. Ou seja, quer que o dinheiro volte a ser usado de acordo com os interesses particulares dos donos das faculdades.

Eu me pergunto: será que este pessoal sabe mesmo como era a vida na época da ditadura? Será que eles sabem da quantidade de crianças subnutridas e sem escola? Será que eles têm ideia do quanto o Brasil melhorou de lá para cá?

Uma das poucas coisas boas que o ex-presidente Collor fez foi obrigar os hospitais militares a atender a população. Até seu governo era assim: sobravam vagas nos hospitais militares e a população tinha que se contentar com MUITO MENOS LEITOS HOSPITALARES DO QUE EXISTE HOJE.

Estes jovens são membros da GERAÇÃO SEGUIDORA. Cresceram procurando algo para seguir. Este algo sempre vinha da TV. Cresceram desejando a sandália da Xuxa, a bicicleta da Barbie, o yogurte do Bob Esponja. Entre a realidade e seus desejos está sempre a mídia.

Nosso país continua com graves problemas morais e continua com graves problemas gerenciais, o que faz surgir um "mar" de notícias ruins. Os meios de comunicação aproveitam para criar um negativismo constante, que negativiza até o que é positivo. Este é o caso do PROUNI, pois este programa mostra que o dinheiro pode ir para a educação da população, ao invés de pagar viagens ao exterior dos multimilionários donos de faculdades e universidades. 

O negativismo da mídia sempre fala mal do PROUNI. O seguidor, que foi treinado a seguir os "idiotas" da Tv, repete o que escuta e não busca informação sadia e isenta. Seguem os jornalistas, comentaristas e outros, escolhidos a dedo para defender os interesses dos seus patrões. Estes funcionários sempre apresentam negativamente o programa por que querem manter seu emprego.

A GERAÇÃO SEGUIDORA segue e repete (compartilha), tem muita dificuldade de refletir e buscar informações verdadeiras e não manipuladas.

O resultado da impregnação mental da Geração Seguidora: são contra um programa que distribui UM MILHÃO de bolsas de estudos. Eles querem voltar ao tempo em que este mesmo dinheiro pagava eventos diversos (festas, viagens, entre outros), aviões, etc.


Você quer saber mais sobre a Geração Seguidora? No lado esquerdo do site PSICOLOGIA RACIONAL, em marcadores, clique em Geração Seguidora. Abrirá vários textos para você ler. Na caixa de pesquisa: pesquise manipulação e outros textos irão aparecer.



1 - Isenção fiscal é o direito que uma pessoa ou empresa ganha de NÃO pagar o imposto para os governos. O dinheiro dos impostos servem para manter, por exemplo, um hospital. Quando há uma isenção fiscal, o dinheiro fica "no bolso" da pessoa ou da empresa. A Rede Globo fica mais rica porque tem a isenção fiscal do ISS (tributo Municipal). Ou seja, ao invés do dinheiro servir para manter uma UTI, este dinheiro ajuda os donos da Globo a ficarem mais ricos.  Um marceneiro, por sua vez, terá que pagar pelo menos 2% de ISS sobre o valor do seu serviço . A Rede Globo tem poder, e com o poder faz as leis que lhe interessa.

Autor: Regis Mesquita



Acompanhe o site Psicologia Racional no Facebook

  Clique em "Curtir Página"






Bolsas de estudo do Prouni você precisa saber de onde vem o dinheiro



Leia também:





O lobo sempre será mau se você ouvir apenas a versão da Chapeuzinho Vermelho.



Coloque este site entre os seus favoritos. Ele é sempre atualizado. Assim você sempre lerá os novos textos que forem incluídos.

Se quiser receber as postagens no seu email: no final da página tem um lugar para digitar seu endereço (receberá um email para confirmar sua solicitação).



Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções.


Um comentário:

  1. Um ministro do STF, que nem vou me dar o trabalho de pesquisar qual foi (aquele que soltou o banqueiro Cacciola - o que causou rombo de milhões na economia do Brasil), este ministro disse, outro dia, que ditadura militar no Brasil foi "mal necessário"... A atual noveleta da rede bobo, que nem vou me dar o trabalho de pesquisar qual nome ela tem, mas vi de relance que há militares desfilando pra lá e pra cá, com aquela pose de herói nacional, em 90% das cenas... meras coincidências?

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...