quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Religiosos esculacham com a religião, e os "sem religião" já são o terceiro maior grupo na humanidade



Ideias são transformadas em objetos de consumo.





Bispa lança perfume com cheiro de Cristo, diz manchete da internet.

É capaz de ser mentira do jornal on-line.

Ninguém se importa com a verdade e nem com o ridículo.

A verdade é que tudo é possível numa época de poucos cuidados com a língua e muito interesse no bolso.

Com a língua solta fala-se e faz-se as maiores besteiras.

Todo mundo fica desconfiado.

Pessoas desconfiadas se afastam de grupos e partem para o individualismo.

Quem verdadeiramente confia em um Papa que briga contra o uso de camisinha?

Ou em espíritas que a cada dia inventam uma nova teoria?

O princípio do charlatanismo é gerar uma aura de mistério e de importância naquilo que se faz.

Uma parte idolatra o charlatão, a outra parte fica eternamente desconfiada.

Tem gente que acredita que o mundo vai acabar logo, logo?

Espertões, que tudo sabem, aproveitam a oportunidade para alegrar a vida de pessoas vazias.

A maioria vai se afastando de tudo que "cheira" espiritualidade.

Mais desconfiança!

Para cada crente que o bispo Macedo converte, gera pelo menos 10 raivosos contra a religião.

Elas aprendem que ninguém precisa de religião para nada.

As religiões deveriam servir para as pessoas estudarem juntas, compartilharem o saber e experiências nobres.

Sozinhas, as pessoas geralmente optam pela preguiça e pela ignorância.

Individualistas, as pessoas acreditam que não estão em má companhia.

Clique Aqui
Moral da história: o grupo religioso que mais cresce no mundo é o dos não religiosos. "A categoria "não-afiliada" abrange todos aqueles que não professam nenhuma religião, de ateus e agnósticos até pessoas com crenças espirituais, mas sem ligação com uma fé estabelecida." (Reuters)

Depois dos cristãos e dos muçulmanos, os sem religião é o maior grupo.

Eu acredito que parte da paz mundial dependerá deste grupo crescer e diminuir o poder das religiões institucionalizadas.

Pelo menos, eles servem de senso crítico quando alguém quer vender a casa para dar a algum pastor, comprar o perfume que cheira cristo, acreditar em alguma ideia maluca espírita ou aceitar a pedofilia em escolas religiosas islâmicas.

A característica de uma sociedade narcísica consumista é a produção de ideias e conceitos que são transformados em objetos de consumo e de desculpa para uma vida vazia e improdutiva.

E pensar que eu leio a Bíblia todos os dias...


Autor: Regis Mesquita




Para você que está conhecendo o site PSICOLOGIA RACIONAL: este site se propõe a ter textos originais que discutam assuntos do cotidiano. São textos que podem servir para reflexão sobre a vida que cada um leva. Com isto espero contribuir um pouco com você.



O homem que imagina ser completamente bom é um idiota. Friedrich Nietzsche



Dica: receba todos os novos textos do site Psicologia Racional no seu email. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição). Outra opção é você se tornar seguidor do site. 


É simples! É rápido! É fácil!








Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...