domingo, 30 de dezembro de 2012

Viciados em negativismo: o caso do ar condicionado quebrado do aeroporto



Descubra se você é um viciado em negativismo



Ligo o rádio e escuto: um casal morreu em acidente de trânsito nos EUA.

Desligo o rádio FM e escuto música. Aproveito o trânsito para fazer exercício de respiração (relaxamento).

Minha experiência com a rádio que toca notícias durou 20 segundos.

A rádio sabe que notícia negativa, mas sem importância real, dá audiência.

Os viciados em negativismo necessitam desta droga mental.

O negativismo ativa a mente, gera sentimentos, pensamentos, sensações.

Enfim, ocupa a vida das pessoas.

Elas ficam mais agressivas, mais reativas, com menos paciência, menos motivadas, menos solidárias.

Os viciados em negativismo precisam de sua dose de negatividade para tocar a vida.

O traficante de negativismo pode escolher qual negativismo será colocado na cabeça destas pessoas.

Viciados são facilmente manipulados.

Viciados são facilmente dominados.

Eles precisam ter o que conversar. Por exemplo: o ar condicionado do aeroporto quebrou e precisou de conserto.

Mesmo que o aeroporto tenha funcionado normalmente, o calor das pessoas foi motivo para grandes reportagens.

Pessoas negativas são intolerantes e estão sempre prontas para acusar alguém.

Na era das máquinas, algum dia dá pane. Isto acontece na nossa casa, em agência bancária, etc.

Mas, uma grande parcela da população não sabe mais tolerar a frustração.

Uma artista diz que o ar condicionado quebrado é sinal de que o sistema elétrico brasileiro está todo errado.  

Seria mais sábio se ela dissesse que sua língua solta é sinal de que o brasileiro está sendo manipulado por causa de interesses políticos e econômicos.

A atriz já usou o aeroporto milhares de vezes. Qual é o problema de usar uma vez com um pouco de calor?

A tolerância, o respeito, a paciência e outras boas qualidades são cultivadas quando há paz no coração e a mente saudável, livre do negativismo ignorante.

Observe: a pessoa compra passagem de avião muito mais barata que anos atrás. Vai até um aeroporto que funciona bem, viaja e chega até seu objetivo. Tudo perfeito, se não fossem as mentes eternamente insatisfeitas dadas a se revoltarem com tudo.

É melhor estar em um aeroporto sem passar calor. Todavia, é bom estar em um aeroporto pronto para viajar de férias e saber que os objetivos centrais da vida dependem de nós mesmos.

Isto mesmo: os objetivos centrais de nossa vida dependem de nós mesmos. Se queremos ser feliz, devemos cultivar a felicidade dentro de nossa mente.

A todo momento haverá incômodos em nossa vida. Estes incômodos não podem nos tornar infelizes, intolerantes, revoltados. Principalmente se o problema for um ar condicionado que quebrou e será consertado.

Mantenha sua mente em paz, mesmo que tenha que passar alguns minutos de calor.

Não seja manipulado. Cultive a tolerância, a boa vontade, o respeito.

Cultive bons pensamentos! 17 milhões de pessoas vão viajar de avião nestas férias (informação dos jornais). Os aeroportos mais cheios significam que milhões de famílias irão se reunir – uma maravilha que deveria encher nossos corações de alegria.

Um ar condicionado quebrado e consertado é uma gota no oceano. Só os viciados em negatividade se apegam a este pequeno detalhe.

Os telejornais querem que todos esqueçam que alguns anos atrás muito menos pessoas usavam os aeroportos e muito menos famílias tinham a oportunidade de se reverem.

Eu sonho com um mundo onde milhões de beijos das mães e pais em seus filhos sejam infinitamente mais importantes do que o ar condicionado em pane de um aeroporto.

Use os ensinamentos deste texto para te ajudar a cultivar uma mente em paz, serena, forte e satisfeita.


Este “caso” ocupou sua mente? Então reflita!



Leia: Atrasos nos aeroportos do mundo




Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções.



Sinta-se em casa para comentar ou mandar email - suas contribuições são muito bem vindas.




Dica:

Este padrão moderno de negativismo está criando uma geração muito egocentrada.  Para saber mais clique em “Geração Seguidora” nos marcadores - na coluna da esquerda do site Psicologia Racional

Irão abrir vários textos para você ler.




Conheça meu livro Nascer Várias Vezes.









11 comentários:

  1. Por que beijos das "mães" em seus filhos? Por que não os pais? Os pais também não amam seus filhos tanto ou mais que elas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Mas, quando se escreve não dá para dizer tudo. Seu protesto é válido. Muito válido!

      Excluir
  2. Se não dá pra dizer tudo, por que não mencionar os pais pelo menos desta vez?

    ResponderExcluir
  3. Seu blog é incrível e encontrei respostas para muitas coisas que me atormentavam e não sabia o porquê. Era o meu padrão de pensamento completamente inebriado pelo negativismo.
    Você faz um bem enorme a muitas pessoas com esse blog. Parabéns. O mundo precisa de pessoas como você.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Perfeito! Feliz por ler isso. Obrigado

    ResponderExcluir
  5. Vcs leram o texto? Super esclarecedor sobre tolerância e reclamam pq o autor do texto não falou do beijo do pai. Ele usou um exemplo. Leiam novamente. Eu gostei demais. Sempre treino minha tolerancia. Hard mas necessario.

    ResponderExcluir
  6. entrei neste blog porque pesquisei no google exatamente esta questão, concordo com os conselhos, mas ainda nao achei o viés da escolha pelo negativismo, poderia ser porque as pessoas negativistas se sentem úteis empatizando com o sofredor?

    ResponderExcluir
  7. Parabéns!Acabei de acordar e me deparei com esse texto no face.Fantastico.Geralmente acordo pulando da cama,por estar atrasada para o trabalho.E hoje esse texto me acalmou.Vou colocar em prática.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...