sexta-feira, 21 de junho de 2013

Em defesa da Copa do Mundo no Brasil em 2014. Quando assumir um compromisso você tem que cumpri-lo. Crie cidadãos honestos e capazes de cumprir o que combinou.







Regis Mesquita




Amigos do blog Psicologia Racional,


Durante 20 anos o Brasil foi candidato a sediar a Copa do Mundo.

Durante 20 anos a população foi a favor.

Sete anos atrás o Brasil foi escolhido.

As obras começaram e terminaram.

O dinheiro já foi gasto.

Os estádios custaram 7 bilhões de reais.

O resto do dinheiro foi gasto em aeroporto, metrô, linhas de ônibus, etc.

Daqui a 40 anos tudo isto ainda estará funcionando e servindo aos cidadãos.

Os estádios estão prontos. O dinheiro pago, repito.

Agora é hora de ganhar dinheiro.

Agora é hora de usufruir do que foi feito e pago.

Que protestem!

Que encham as ruas com as reivindicações.

Mas, tenham limites.

É fácil criticar os outros.

Difícil é ter COMPROMISSO, ESTUDAR OS PROBLEMAS E CULTIVAR VALORES.

Pais, eduquem seus filhos para terem compromisso.

Quando assumirem compromisso, que cumpram.

Um país, ao assumir um compromisso, também tem que cumprir.

É o básico para criar uma vida honesta, justa e racional.

Não existe nenhuma racionalidade em tentar impedir algo que já está pronto.

Tem roubo nas obras?

Que se faça investigação.

Que a sociedade se organize para fazer esta investigação.

É o que deve ser feito SEMPRE e com TODAS AS OBRAS PÚBLICAS.


Porém, que sejamos pessoas capazes de assumir e cumprir compromissos.

A verdadeira revolução está nos valores que são REALMENTE cultivados.


Eu sonho com um país onde o aluno tenha compromisso de aprender e estudar muito.

Que o professor se esforce ao máximo para cumprir com seu compromisso de ensinar.

Que parem as desculpas de baixo salário, que só servem para ocultar a falta de compromisso da maioria.

Não, meus amigos, os políticos não são piores do que a população.

Eles são o reflexo do que é a população(1).

Eles são o reflexo da cultura de um país.

Eles têm a mesma falta de compromisso que a maioria da sociedade possui.

Eu quero um país em que o eletricista saiba fazer seu trabalho e cumpra com o prometido.

Eu quero um país em que o profissional que trabalha no posto de saúde tenha o compromisso de chegar no horário e o compromisso de examinar o paciente (evitando o desperdício de dinheiro com exames desnecessários).

Eu quero um país em que as pessoas tenham o compromisso de proteger o médico/enfermeira que está trabalhando. Afinal, que país é este em que, para protestar contra falta de médico, se ataca quem está trabalhando?

O Brasil seria muito melhor se houvesse mais compromisso das pessoas.

Eu tenho um compromisso: eu freio o carro para não machucar animais.

Ontem eu freei o carro para salvar a vida de um gato.

Uma senhora bateu com seu carro na traseira do meu.

Eu respirei fundo... e pensei no meu compromisso com a educação e com minha paz interior.

Desci do carro, perguntei se estava tudo bem com a senhora.

Ela começou a me acusar. Me acusou de ter freado o carro.

Ela se percebia como uma vítima e estava indignada.

Disse que protegi a vida do gato.

Ela deu risada de desprezo.

Esta é uma época de pessoas egoístas e sem valores.

Pessoas egoístas e sem valores não lidam bem com compromisso e nem com limites.


É isto que é a verdadeira revolução no nosso país: compromisso.

Compromisso com o dinheiro público.

Compromisso com o respeito para com a vida alheia.

Quem quer mudar um país tem que dar o exemplo.

O Brasil assumiu um compromisso com a Copa do Mundo: deve cumpri-lo da melhor forma.

Todos os compromissos devem ser cumpridos da melhor forma.

Sem compromisso não existe disciplina e boa vontade para estudar os problemas e ter boas propostas.

Falta compromisso com o estudo sério dos problemas.

É por isto que deputados preguiçosos como o Romário fazem sucesso: falar mal dos outros não dá trabalho.

O Brasil mudou positivamente em alguns aspectos.

Hoje, qualquer pessoa pode ter acesso às contas públicas.

Você quer saber como o Aécio Neves gastou o dinheiro do Mineirão?

Basta pedir acesso a estas informações.

Todavia, você sozinho não será capaz de analisar todos estes dados.

É a hora dos indignados passarem à ação racional e eficiente.

Monte ONGs especializadas em analisarem as contas públicas.

Se você se indigna com a corrupção, você tem a melhor arma do mundo: acesso às contas públicas (2).

Assuma este compromisso.

Saiba que te dará trabalho e exigirá dedicação e persistência.

Saiba, porém, que você estará fortalecendo seu espírito e contribuindo para o Brasil.

Assuma este compromisso pelo país que você quer mudar.

Assuma este compromisso que te ajudará a superar o egoísmo.

O Brasil, sejam os políticos ou não, devem valorizar mais o compromisso.

É por isto que defendo a Copa do Mundo 2014.

Quando eu assumo um compromisso eu faço de tudo para cumpri-lo. Com amor, com dedicação e procurando aprender com os erros.

É por isto que me permito sonhar com um país onde as pessoas respeitem e cumpram seus compromissos.

Esta é a verdadeira revolução.



Acompanhe as novidades do site Psicologia Racional no Facebook.



(1) Eu moro em Campinas. Em 2012 os vereadores da cidade aumentaram seus salários em 126%. Passaram a ganhar 15 mil reais, mais carro, um monte de assessores, etc. Os dois vereadores que foram contra o aumento não se reelegeram.

Os mais votados, com apoio maciço da classe alta e média da cidade, foram os vereadores que mais defenderam os aumentos.

(2) Estão propondo uma CPI das Obras da Copa. Observe: o estádio do Recife foi construído pelo governador do PSB, Eduardo Campos. O de Minas Gerais pelo Aécio Neves (PSDB). Distrito Federal e Bahia, pelo PT. Tem mais governador dos Democratas e PMDB. Você confia nesta CPI? Você quer continuar colocando na mão destas pessoas a análise das contas públicas? Parece piada! Mas, não é. Falta de proposta, porque falta estudo sério dos problemas.



Agradeço muito se você recomendar esta postagem no G+, curtir no Facebook, retuitar ou mandar o link via email.




Receba todos os novos textos do site Psicologia Racional no seu email. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição). Outra opção é você se tornar seguidor do site.

É simples! É rápido! É fácil!






Uma das maiores fontes de renda de qualquer país atualmente é o
turismo. A divulgação do Brasil por causa da Copa 2014 gerará
ganhos de dezenas bilhões de reais nos próximos anos.






Leia também:














Atenção: sugiro que você leia os textos sobre a GERAÇÃO SEGUIDORA. Clique neste nome nos marcadores da coluna da esquerda que você terá acesso a vários textos.











4 comentários:

  1. Dois textos interessantes sobre o assunto:

    Orçamento da União e os investimentos para a Copa http://www.advivo.com.br/node/1416329

    As manifestações de rua e uso oportunista da Copa
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/as-manifestacoes-de-rua-e-uso-oportunista-da-copa

    ResponderExcluir
  2. Reporto-me ao artigo "Em defesa da Copa do Mundo", da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), publicado no jornal Folha de São Paulo, em 15.02.2014, bem como às considerações desta psicóloga.

    Senadora Kátia Abreu, decepcionante o seu artigo. O país tem necessidades prementes para resolver e sempre alega o governo que não há recursos suficientes para isso, mas para custear Copa do Mundo o governo e políticos se ajoelham aos pés da Fifa.

    Falta muita responsabilidade social aos nossos políticos. A senadora é uma política abonada, mas quem paga os seus salários parlamentares são os contribuintes, espoliados com alta carga tributária cujos recursos não são devidamente retornados em serviços públicos de qualidade: educação, saúde, segurança pública etc.

    A senadora, não obstante a sua condição familiar afortunada, se utiliza de assistência médica e hospitalar gratuita do Senado e de forma perene para si e família. Pois bem, a senadora não sente na pele as agruras dos desassistidos brasileiros que não têm um serviço médico e hospitalar de qualidade e padecem nas filas, quando não morrem antes, para ser atendidos de forma negligente e desumana pelo precário aparelho estatal de saúde. Enquanto isso, Lula, Dilma e outros têm à sua disposição o Hospital Sírio-Libanês.

    Ora, um país que não disponibiliza serviço público de saúde do padrão Fifa aos seus contribuintes mais necessitados, não investe como devia em educação de qualidade, não se preocupa com a segurança pública do cidadão e outras necessidades, não pode se dar ao luxo de promover megaevento esportivo.

    É evidente que o brasileiro gosta de futebol. Mas convenhamos, o país não se encontra em condições financeiras para bancar tal despesa quando outras necessidades mais importantes não são atendidas. É claro que a Copa do Mundo gera empregos provisórios e divisas com o turismo. Mas o seu custo é desproporcional a um país que tem uma dívida social altíssima e não investe em infraestrutura para produção de riquezas.

    A sua posição favorável à Copa do Mundo não é de amadurecimento com as causas sociais porque a senadora é uma empresária do agronegócio e tem outras preocupações. Mas aqueles cidadãos, principalmente os jovens brasileiros que saíram às ruas em junho passado, sem bandeira partidária, e que gritaram e vão continuar gritando contra os fajutos políticos e governos que não atendem às demandas sociais, revelaram muito mais amadurecimento e responsabilidade social que a senadora e o governo federal.

    A senadora Kátia Abreu, Lula, Dilma e os ex-jogadores Ronaldo e Pelé, que defendem o megaevento, lamentavelmente, estão na contramão do que se espera de um país sério.




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julio,
      a senadora Kátia Abreu (ganhadora do premio Motosserra de Ouro, por sua contribuição para devastar o meio ambiente) não é um bom exemplo.

      Todavia, o GASTO em saúde deve ser custeado por fontes de renda. Ou seja, quando se gasta em saúde é porque existe alguma atividade econômica GERANDO este recurso.

      Dinheiro não nasce em árvore. O dinheiro para manter e melhorar a saúde tem que ser gerado em alguma fonte.

      TURISMO E EVENTOS são duas áreas da economia que estão explodindo em termos de CRESCIMENTO.

      Imagina Paris sem aquelas pontes belíssimas!!!! Dinheiro que poderia ir para a saúde e foi embelezando a cidade.

      Hoje Paris recebe mais de 30 milhões de turistas e gera bilhões de dólares para bancar a saúde na França.

      O erro do seu argumento é acreditar que investimento feito na Copa é só gasto.

      Não senhor! É investimento na divulgação de um país e na propaganda de nossas belezas, riquezas e oportunidades de diversão.

      Um país sério assume compromissos e os cumpre.

      Porque você não propõe que os grandes acionistas passem a pagar imposto de renda dos dividendos de suas ações?

      Os grandes acionistas do Banco Itaú, Bradesco, Citybank e outros receberam BILHÕES DE REAIS e não pagaram NADA de imposto de renda. São várias Copas do Mundo que poderiam ser feitas A CADA ANO com o dinheiro que eles deixam de pagar.

      Um país sério mira no lugar certo. Ao invés de destruir, procura construir.

      Vamos fazer uma linda Copa e gerar mais turismo no nosso país (milhões de famílias dependem do turismo para viver. Parece que os que são contra a Copa não se importam com elas.)

      Vamos fazer o Congresso gastar menos da metade do que gasta. Vamos fazer os acionistas pagarem imposto de renda, como paga um assalariado.

      Só com os recursos que podem vir do pagamento do imposto de renda pelos acionistas dá para ZERAR os impostos sobre os remédios PARA O RESTO DA VIDA.

      Tem muito o que fazer com seriedade, e sem destruir o trabalho de anos.

      Vamos acabar com esta mentalidade rede globo de que a Copa é só gastos. Não é não, é renda.

      Excluir
  3. Copa do mundo e o dinheiro do turismo

    Ora, segundo estimativa da Embratur, cerca de 600 mil turistas estrangeiros devem vir ao Brasil durante o período da Copa do Mundo, os quais devem gastar no Brasil cerca de 7 bilhões de reais (fonte: http://www.anba.com.br/noticia/21013383/anba-na-copa/brasil-espera-600-mil-estrangeiros-para-2014/ )

    Somente o valor gasto por turistas estrangeiros no Brasil durante o período da Copa já supera o total que deverá ser efetivamente gasto pelos cofres públicos dos governos estaduais e municipais com os estádios da Copa (lembrando de novo que 3 dos estádios são privados).

    Mas isso é apenas uma pequena parcela dos benefícios da Copa do Mundo.
    Para além dos gastos dos turistas estrangeiros durante a Copa, o evento também trará grande dinamismo ao turismo doméstico, com milhares de brasileiros viajando internamente pelo país nos meses de junho e julho de 2014.

    Mas o maior legado da Copa do Mundo para o turismo não é o legado imediato, mas o legado a médio e longo prazo, o legado para depois da Copa.

    Teremos milhares de turistas estrangeiros conhecendo o Brasil pela primeira vez, conhecendo as belezas naturais deste país, das florestas da Amazônia e do Pantanal, às praias do Nordeste, à Cataratas do Iguaçu no Paraná. Teremos milhares de jornalistas estrangeiros conhecendo as belezas do nosso país.

    Isso tudo traz um enorme potencial para divulgar o nosso país, e ampliar em muito o número de turistas estrangeiros vindo ao Brasil todos os anos, e não apenas no ano da Copa.

    Atualmente, o número de turistas estrangeiros que vem ao Brasil por ano é considerado muito baixo, comparado com o número de turistas que visitam outros países até menores do que o nosso. A Copa do Mundo tem o potencial de alavancar o turismo no Brasil, ampliando a vinda de turistas estrangeiros não apenas em 2014, mas durante muitos anos, com a divulgação massiva que será feita dos atrativos do nosso país.

    Para podermos ter uma melhor noção do que isso significa, devemos pegar o exemplo da África do Sul, país que sediou a Copa do Mundo de 2010, e que teve um significativo aumento no número de turistas estrangeiros que recebe.

    No ano de 2010, a África do Sul teve um aumento de 15% no número de turistas estrangeiros em relação a 2009, como podemos ver neste link:
    http://www.southafrica.info/travel/tourism-020311.htm#.UuU_HPu5fGg

    Mas mesmo depois do ano da Copa, 2010, a África do Sul continuou se beneficiando com a divulgação proporcionada pela Copa. No ano de 2011, o número de turistas estrangeiros que visitaram a África do Sul cresceu em 3,3% em relação a 2010, como mostra este link:
    http://travelworldnews.com/2012/04/12/2011-tourist-arrival-figures-to-south-africa-continue-to-grow-holds-on-to-gains-following-world-cup-year/

    Ainda em 2013, continuou a tendência de crescimento das visitas de turistas estrangeiros à África do Sul, com o primeiro trimestre resgistrando aumento de 8,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, conforme informado neste link:
    http://www.easier.com/118888-south-african-tourism-still-winning-after-the-2010-world-cup.html

    Podemos portanto ver o efeito positivo a longo prazo que a Copa do Mundo de 2010 teve para o turismo na África do Sul, aumentando ano a ano o número de visitantes, que deixam divisas no país, beneficiando a economia e gerando empregos.

    A Copa de 2014 tem o potencial de fazer o mesmo em relação ao Brasil, mostrando que o seu legado para o setor turístico vai muito além dos 600 mil estrangeiros que virão ao país em junho e julho, deixando 7 bilhões de reais na nossa economia.

    Recebido via email.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...