sábado, 18 de outubro de 2014

Corrupção: a verdade aparece quando há coragem para observar e investigar




se existe corrupção, a pior situação é aquela em que ela não aparece






História real:


Fazia 15 anos João era viciado em cocaína.
Gastava todo o seu dinheiro com a droga.
A família e a esposa não sabiam de nada.
Para a família, ele era um sujeito trabalhador e amigo.
Ele disfarçava bem; fazia sua “política” e ganhava os votos de aprovação de todos.


Longos 15 anos gastando tudo com a droga.
Ele tinha um ótimo emprego.
 A esposa também ganhava muito bem.
Ele gastava todo o dinheiro do casal e a esposa não entendia porque nunca tinham dinheiro para nada.
Nada mesmo. Nem para alugar um apartamento para eles.
Moravam com os pais do marido.


Os pais de João estavam acomodados no prazer de ter o filho junto.
Como pensar algo de negativo de quem trabalha e é bom filho?


O tempo passou...
Até que o viciado quis enfrentar o vício.
Ele teve que contar a verdade.
Os pais se desesperaram, a esposa “perdeu o rumo”.


Algum tempo depois a mãe comentou com a vizinha: “minha vida acabou DEPOIS que descobri que meu filho é viciado em drogas”.
Saber da verdade tornou a vida da mãe pior.
Este é o comportamento de 90% da população.
Eles vivem a experiência de que a verdade torna pior a vida.
Eles falam que a verdade é importante.
Mas, vivem a experiência interior de que a verdade é um incômodo que traz negatividades.


As pessoas perguntam: porque políticos mentem tanto?
Agora você sabe: pessoas gostam de ouvir as mentiras que lhe são convenientes.
Porque as propagandas mentem tão descaradamente ?
Porque as pessoas gostam de ouvir mentiras para se sentirem bem.
Uma mãe que tem preguiça de fazer suco com fruta de verdade adora a propaganda de produtos químicos bebíveis (como o Tang).
Na propaganda a preguiça vira praticidade.
O produto químico (Tang) vira um produtor de super-heróis.
Super conveniente!
Preste atenção: a verdade irá te incomodar todas as vezes que um aspecto negativo da tua vida de dominar.


A esposa do viciado era super insegura e morria de medo de “perder seu marido”.
Nada mais conveniente do que não dar relevância ao fato de não conseguirem alugar um apartamento apesar de ganharem juntos mais de (valores atuais) 16 mil reais.
As mentiras se sustentam na vida das pessoas por conveniência.
Onde há fraqueza ou outros vetores negativos também existe uma placa bem grande: mentiras são bem vindas aqui.
Onde há fraquezas, as mentiras trazem a sensação de proteção ou de gerar algum ganho/benefício.


Corrupção:

José Serra era o prefeito de São Paulo, a máfia dos fiscais do IPTU ficou impune e ganhando muito dinheiro.
Kassab foi o prefeito que sucedeu o José Serra. Na gestão dele a máfia dos fiscais do IPTU ficou impune e ganhando muito dinheiro.
Eles perderam as eleições e entrou o Fernando Haddad. Ele observou a realidade e investigou.
O negativo apareceu. O incômodo apareceu.
O povo aplaudiu?
Não.  Afinal, um incômodo veio à tona.
Saber a verdade gera mal estar e a imagem do Fernando Haddad ficou associada a este mal estar.
O ser humano responde muito mais emocionalmente do que racionalmente.
Em 2014, José Serra foi eleito senador com uma campanha baseada na ética.


Na propaganda, o essencial é passar uma mensagem sustentada por emoções “positivas”.
As emoções são fundamentais para a fixação da memória.
Você se lembra muito bem dos dias da sua vida nos quais houve muita emoção: seu casamento, o dia da morte do pai, etc.
Tudo o que uma mãe/pai que quer ficar várias horas na frente da televisão quer escutar é que a vida é corrida e que ela tem que ser prática.
Para ser prática ela faz o suco Tang em 30 segundos e se sente uma mãe maravilhosa ao ver seu filho feliz – um super herói.
Textos como este geram raiva nestas pessoas, pois elas querem  manter seu padrão de pensamento, mesmo que a custa da mentira.
Sem sua mentira diária, suas vidas ficarão pior – SENTEM elas.


Estas mesmas pessoas assistiram na Tv a seguinte notícia: foi desmascarada uma máfia de fiscais no governo Fernando Haddad.
Elas associaram Fernando Haddad à notícia negativa. Por associação mental: o prefeito é negativo.
É por isto que todos os políticos têm tanto medo de combater fortemente  a corrupção.
Sempre haverão aqueles que pensarão assim: tudo está pior agora, com a verdade.
A mente irracional destas pessoas funciona assim: corrupção é negativo; quem aparece junto na notícia fica gravado na mente como negativo também.


Responda rápido: se quando você tem um problema grave você chama a polícia, porque os policiais são tão desprezados na sociedade?
Não deveria ser o contrário?
Um dos motivos é este: sempre que há notícia negativa, eles estão lá. Se existe uma sensação de impunidade (por associação mental) os policiais são os culpados.


A capacidade do ser humano de observar a realidade cuidadosamente e demoradamente é fundamental para gerar justiça e soluções para os problemas.
A resposta da mente racional é demorada (por isto você não pensa para frear teu carro).
A resposta emocional é super rápida.
Uma das atitudes mais nobres do ser humano é não se deixar dominar por respostas emocionais rápidas que geram pensamentos e viram crenças dominantes.
Neste nível, o ser humano é quase um autômato. Há pouco espaço na mente para a reflexão e a observação sem pré-conceitos (veja este texto).


Para entender melhor o processo de saída da mente reativa (a mente que estamos descrevendo aqui) para a mente clara sugiro a leitura dos textos do blog Caminho Nobre.




A observação cuidadosa pode trazer outros conceitos.
Por exemplo: vivemos em um país no qual a corrupção é grande.
Em todos, ou quase todos, os municípios existe muita corrupção.
Se não são descobertas corrupções onde há muita corrupção é porque este lugar vive a alegria da impunidade.
Prefeito que não descobre corrupção no seu governo está fazendo esforço para “jogar a sujeira debaixo do tapete”.
Portanto, prefeito bom é aquele que faz a sujeira vir à tona.
Se existe corrupção, a pior situação é aquela em que ela não aparece. Provavelmente é porque está tudo dominado: funcionários, justiça, ministério público, polícia, setores de auditorias, etc.


Combater a corrupção é lutar contra bandidos que vão tentar te destruir. O que gera grandes riscos.
Cabe à população entender é necessário coragem, dedicação e paciência para lutar contra este problema.


Autor: Regis Mesquita



Compartilhe este texto com seus amigos e familiares.

Ajude a espalhar informação sadia e construtiva.




Atenção:

receba todos os novos textos do site Psicologia Racional no seu email. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição). Outra opção é você se tornar seguidor do site.

É simples! É rápido! É fácil!




Onde você é fraco será onde será se sentirá atraído por mentiras





Leia também:










  
Os textos do site Psicologia Racional escritos por Regis Mesquita (autor do site) não podem ser adaptados ou alterados em qualquer forma. Você pode copiar, imprimir e distribuir gratuitamente estes textos sem alterações, desde que sejam preservadas as fontes (nome do autor e link com o nome e endereço do site colocados no início do texto).

Não é permitido vender ou obter qualquer outro benefício financeiro usando estes textos do site Psicologia Racional. O uso maciço dos textos do site (mais de 3 textos) necessita da autorização escrita do autor.




Um comentário:

  1. Regis, não consigo ainda expressar em palavras minha opinião sobre esse texto. Não teria condições de fazer jus a qualidade dos argumentos, das observações que fizeste, do seu poder libertador. Esse é o caminho para a paz: viver a verdade com amor. Obrigada!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...