terça-feira, 3 de maio de 2011

Mudanças sociais que parecem ser negativas, mas são muito positivas. Menos pensamentos negativos na hora de analisar as transformações da sociedade



Mudanças sociais que estão sendo apresentadas como negativas, mas que são positivas. Pensamento positivo




Por Regis Mesquita



Estamos em uma época de extremos. Os extremos são próprios da liberdade: liberdade para cada um tentar ser o que está buscando.

Existe, atualmente, muito mais liberdade para as pessoas serem elas mesmas, se mostrarem como são ou como gostariam de ser.

Como sempre acontece, alguns aproveitam bem a liberdade para se conhecerem melhor e cultivarem o que há de melhor em si.

Outros, seguem o caminho inverso. Usam a liberdade para expressar livremente o que há de errado ou pouco evoluído.


A maior parte das pessoas fica no meio termo, em alguns pontos evolui e em outros cultiva erros e más tendências.

A liberdade permite com que os instintos fiquem mais aflorados, isto é bom. Porém, a responsabilidade de cada um aumenta.

Portanto, os extremos ficam mais claros.

Os exemplos negativos ganham grande repercussão, portanto parece que o mundo está pior. Não, não está. Para provar que o mundo está melhor vou apresentar  alguns exemplos que parecem negativos, mas que são positivos.


O paradoxo da liberdade versus a negatividade

Uma das características da liberdade é a maior circulação de informações. Com isto, o que ficava escondido pode ser encontrado e facilmente exposto.

Os negativistas dizem: hoje tem mais homossexuais. Mas, será que é verdade? Será que é uma notícia ruim?

No Irã, ser homossexual pode significar prisão e morte. Neste ambiente os homossexuais não se revelarão. Se começar a existir mais respeito e tolerância, os homossexuais começarão a se revelar. Algumas pessoas vão entender este mecanismo como "aumento da homossexualidade".

O que realmente mudaria no Irã é o respeito pelas pessoas. Uma mudança positiva.

O mesmo fenômeno acontece com a pedofilia ou o abuso sexual de mulheres. Sempre aconteceram, sempre ficaram escondidos, sempre foram tolerados.

Os números de pedofilia está diminuindo. A punição aos pedófilos está aumentando. Porém, mais casos aparecem de modo claro e público.

A percepção de algumas pessoas é que está aumentando os casos de pedofilia. A realidade é que somente agora estão sendo denunciados e investigados.

Denunciar é tornar público. Uma menina foi estuprada por dezenas de homens. Ela ficou calada e com medo. Um destes homens gravou as cenas e colocou na internet. O caso, que ficaria escondido, tornou-se público. Aumentaram os casos de estupro? Ou aumentaram os casos que se tornaram públicos?

Quanto mais as mulheres e homens denunciarem casos de estupros e abusos sexual melhor. É uma mudança positiva. Mais casos virão a público e mais pessoas poderão ser punidas.

O melhor: pelo exemplo e pela educação, muitos mais casos poderão ser EVITADOS.

Esta mudança é positiva. Porém, muitas pessoas pensarão: "está piorando, antes não se ouvia falar destas coisas".

Lógico que não se ouvia falar. Tudo era tabu, tudo ficava escondido e a impunidade era total.

Tome muito cuidado com sua percepção. Cuidado especial deve ter quando sua percepção estiver recheada de negatividades.


Este texto mostra como a dificuldade da interpretação correta da realidade gera conflitos: Briga de casais: não se esqueça que seu cérebro completa e inventa a realidade

E a corrupção, aumentou? Veja aqui: Corrupção: a verdade aparece quando há coragem para observar e investigar


E a ecologia? A verdade é que quanto mais a sociedade desenvolve tecnologias e aumenta o consumo, mais responsabilidade e equilíbrio ela deve ter. Veja aqui: Os espíritos com mais consciência devem ser mais responsáveis. A evolução espiritual somente é verdadeira se refletir nas práticas cotidianas das pessoas. 


Mais sobre o negativismo:

Viciados em negativismo: o caso do ar condicionado quebrado do aeroporto

Viciados em negativismo 2: o preço do tomate e a mente infeliz

Você se conhece através daquilo que você presta atenção. Pessoas negativas criando o próprio sofrimento.





Clique em "Curtir Página" para curtir nossa página



Sobre a importância da paciência para aprender com a realidade

Se alguém chegar até você e perguntar: qual a sua opinião sobre “tal coisa”?
Responda: “estou observando."
Não tenha a menor pressa para ter sua opinião; ou seja, evite julgar.
O cérebro funciona assim:
Quando ele está frente a algo novo, a primazia de avaliação é do instinto de sobrevivência.
Ou seja, o cérebro prioriza a avaliação de riscos e possíveis efeitos negativos.
É por isto que as pessoas que sempre julgam são, geralmente, muito negativas.
Elas observam com muito mais facilidade o que avaliam ser negativo e desprezam as outras partes da realidade.
Com o passar dos anos ficam condicionadas e dependentes do negativo (problemas, conflitos, tensões, etc) para manterem o interesse e a atenção.
Resultado:
A chance de você ser injusto e não aprender com a realidade também é grande.
O melhor é observar com paz e serenidade.
Portanto, perca a mania de julgar e de opinar sobre tudo.

Regis Mesquita
Dica de leitura:
Paciência para aprender com arealidade: o caso do programa Mais Médicos


Conclusão: na média o mundo está melhor. Ele está mudando rapidamente. Esta mudança gera incertezas, receios e medo nas pessoas. O novo é sempre mais inseguro do que o velho e conhecido. O novo gera insegurança por não saber o que virá e como ficará.

Por outro lado, alguns antigos erros tornam-se mais graves com o crescimento da população e com o consumo maior. Por exemplo: hoje o lixo é um grande problema. Antigamente, depositava-se lixo em qualquer lugar. Reciclagem? Nem se houvia falar disso. O problema, que já existia, agravou. Agora, busca-se solucioná-lo.


A liberdade é um desafio e um risco. É preciso aprender a lidar com este risco para retirar dele o melhor. É necessário aproveitar as oportunidades positivas ne construir novas soluções para a vida de todos ser melhor.

Não permita que o medo e a insegurança te paralisem. Ouse desenvolver o melhor que há em você e aproveite as oportunidades para ter uma vida mais saudável e satisfatória.

Leia também: Eles preferem sofrer com o que é conhecido por terem medo do desconhecido


Sobre pensamento negativo versus pensamento positivo

Tome cuidado! A verdadeira luta não é entre pensamento positivo e pensamento negativo. É entre a realidade e a fantasia.

Frase de  Neil de Grasse  : "...E nossa imaginação não é nada comparada com a incrível realidade da Natureza..."

A realidade é muito mais ampla do podemos imaginar. Cabe a cada um analisá-la e aprender com ela.

Esta é a melhor humildade: estar sempre pronto para aprender e não disseminar preconceitos, inverdades, pensamentos confusos.

Leia mais em: Eu vou conseguir, eu vou conseguir. O que é realmente um pensamento positivo?



Siga o site Psicologia Racional através do Twitter: https://twitter.com/mesquitaregis


Eu agradeço muito se você recomendar esta postagem no G+, curtir no Facebook, retuitar ou mandar o link via email.


Dica:

Na coluna da esquerda, clicando no marcador "comportamento" abrirão dezenas de textos sobre este tema. Escolha o que prefere e boa leitura.



Leia também:

Ateísmo do filho, a preocupação da mãe e o medo da liberdade

Preconceito e ódio no Brasil

O preço da vida das pessoas na miséria e na ausência de justiça

Um milhão de cristãos assassinados na última década – direitos humanos violados

Submissão das mulheres, a face pervertida do servir

Quando o amor dos pais destrói os filhos

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?

O perdão é bem mais viril que o castigo (Gandhi)






PS: 

agradeço às pessoas que acompanham o site Psicologia Racional, seja recebendo as mensagens via email, sendo seguidoras ou visitando-o de vez em quando. De “boca em boca” os números estão aumentando.

Sua participação na divulgação do site é fundamental.  Obrigado!



Se você dá ouvidos para pessoas negativas, sua motivação diminuirá e não conquistará seus objetivos.







Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...