sexta-feira, 5 de abril de 2013

Como a propaganda te influencia sem você perceber










Preste atenção no desenho acima. É uma tabela periódica com os elementos químicos.

De tanto vê-la na mesa onde irá comer, você poderá decorá-la.

Assim funciona a propaganda.

Ela te vence pela repetição.

Sem você perceber, ela entra na sua cabeça.

Mas é pior que a tabela periódica, pois usa uma arma muito mais sutil.

Ela se associa a outras coisas positivas.





28 anos atrás eu aprendi química e decorei a tabela periódica.

O professor criou associações para ficar mais fácil decorar.

A coluna da esquerda – 1A

Hoje li na cama Robson Crusoé Francês  (H, Li, Na, K, Rb, Cs, Fr)

Depois de 28 anos, quando olhei para a tabela periódica comecei a lembrar das frases que me ajudaram a decorar a tabela.

Quando a pessoa vai a um supermercado, sem perceber coloca seu cérebro para gerar associações. Na maior parte das vezes são associações menos explícitas e subliminares (abaixo da linha de consciência).









Exemplo: uma marca de inseticida quer se associar ao amor e proteção da mãe.

A propaganda mostra uma mulher ativa, determinada, amorosa e preocupada com a família.

A mulher compra o inseticida que solta veneno na casa automaticamente a cada 30 minutos.

A propaganda diz que os mosquitos vão embora e o filho está protegido (será?).

A associação é: amor, proteção e inseticida que solta veneno o dia inteiro.



A mulher vai ao supermercado, ao avistar o inseticida... a associação começa a funcionar.

Ela não lembrará que veneno é tóxico e pode causar câncer, alergias, etc.

Ela despertará seu lado amoroso, protetor. Despertará o desejo de ser a melhor mãe e esposa do mundo.

Tudo subliminarmente associado a usar inseticida.

Esta associação irá influenciar a decisão de compra.

Talvez influencie 10%, talvez influencie 5%.

O que importa é que a propaganda FUNCIONA. Por isto, as empresas gastam cada vez mais em marketing.



Algumas pessoas são mais influenciáveis, outras menos.

Na sociedade atual, onde as pessoas estão treinadas para aceitar a propaganda recheada de mentiras, existem poucas pessoas não influenciáveis.

A maioria é bastante influenciável.

Alguns aderem mais facilmente a alguns produtos; outros aderem a outros produtos. Depende da personalidade e da vida de cada um.

A propaganda da inseticida influencia menos quem é natureba ou não tem filhos.

Influencia mais quem tem filhos ou tem personalidade fóbica.


A propaganda tenta criar associações na sua mente.

Quem está treinado a aceitar propagandas, está mais aberto a fazer associações subliminares. (Estas associações subliminares quase sempre geram atos de autossabotagem.)

Quanto mais tempo exposta à anúncios e outras técnicas de marketing, mais oportunidade da repetição impregnar a mente da pessoa.


Uma boa dica para ser menos influenciado é desligar a TV.

Viver de verdade, no sentido de ser real (aqui e agora).

Beije de verdade, não fique vendo os outros se beijarem.

Abrace de verdade, não seja apenas telespectador.

Tenha ação, participe de atividades, arrisque ser feliz.


Da mesma forma que uma tabela periódica pode ser o estímulo para desencadear inúmeras associações, um produto qualquer também pode desencadear.

É sua mente que funciona assim. Você não controla plenamente a necessidade que sua mente tem de criar associações.



Dica: no final deste texto você assistirá a um VÍDEO BÔNUS sobre a Mente Neutra. Somente com a Mente Neutra você terá condições de romper com associações subliminares, condicionamentos e várias outras formas de controle da mente.


Autor: Regis Mesquita






CONHEÇA E LEIA, CLIQUE AQUI





SIGA A PSICOLOGIA RACIONAL NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/apsicologiaracional/

Instagram: https://www.instagram.com/regismesquita1/

Twitter: https://twitter.com/mesquitaregis

Canal do YouTube recomendado: https://www.youtube.com/user/CaminhoNobre












Suas escolhas de hoje é que estão formando a estrada que você vai trilhar amanhã. Esta é a sua responsabilidade pela sua vida. Regis Mesquita

















Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...