quarta-feira, 11 de maio de 2011

As leis que incentivam o aprimoramento humano. Tornando-se melhor ao cumprir as leis e superar positivamente os obstáculos







Grande parte dos seres humanos precisa de metas e punição. Se não for assim, eles próprios serão vítimas de suas más tendências: preguiças, incapacidades, inação, comodismo, etc.

A principal função das leis é incentivar as pessoas a tomarem determinadas atitudes. Observe, por exemplo, a lei que pune o estupro - para quem ela serve? Não serve para as pessoas que tem a capacidade de controlar seus impulsos. Portanto, serve para aqueles que tem dificuldade de controlar seus impulsos sexuais e/ou agressivos. Milhares de estupros deixam de acontecer todos os anos porque os potenciais estupradores tem medo da prisão. Por medo, eles se controlam, e (talves) até aprendam a usar adequadamente os seus instintos sexuais/agressivos.

A lei que obriga as pessoas a usarem o cinto de segurança só "pegou" quando um político populista começou a multar os motoristas. Só assim as pessoas saíram da comodidade e da preguiça, e passaram a respeitar a lei (e dar menos custo para o sistema de saúde pública).


O código florestal brasileiro existe há muitos anos. Era de mentirinha. Até que o governo federal (através do Ibama, na era do PT), a justiça (através de alguns juízes) e o ministério público (através de alguns promotores), começaram a fazer cumprir a lei. Começou, então a gritaria de quem NÃO quer cumprir a lei. Foi então que setores tradicionais do país começaram a lutar contra as leis ambientais.

A imensa maioria das fazendas (médias e grandes) do Brasil são pouco produtivas e/ou deficitárias. Somente uma minoria é produtiva e lucrativa de verdade. A maior parte destas fazendas deveria ir à falência, como acontece com quem tem loja ou fábrica. Quem não sabe administrar e ganhar dinheiro seguindo as leis tem que deixar o negócio.

A maior parte destes fazendeiros não estudam, não se preparam, não fazem um adequado controle de custos. São pessoas trabalhadoras, mas ineficientes no negócio que se propõem a ter. O Brasil tem que deixar estas pessoas falirem, se não melhorarem. Pessoas mais dinâmicas vão comprar estas terras e produzir respeitando as leis, principalmente trabalhistas e ambientais.

Se um lojista fecha a loja quando tem dificuldades financeiras, por que temos que ficar dando dinheiro e mudando leis para que os fazendeiros ineficientes possam se manter com baixa eficiência e sem respeitar as leis?

Qual a saída? Estas pessoas deixarem o papel de vítima. Elas devem olhar para si mesmas e perguntarem:

- como posso viver melhor respeitando as leis?

- O que devo fazer para produzir mais, diminuir custos e aprender a administrar melhor meu negócio?

Se pensarem assim se tornarão pessoas melhores, mais dinâmicas, mais preparadas, mais propensas à honestidade.

Se se fizerem de vítimas, terão a oportunidade apenas de aumentar suas más tendências e acomodar.

O ser humano tem que melhorar, sempre. Para ajudá-lo é que existem os desafios da vida, desafios da lei, desafios da natureza...


Clique Aqui


O que eles querem mudando o Código Florestal: destruir o meio ambiente sem terem a menor possibilidade de serem punidos.

Eles não querem aceitar o desafio de ser melhor, aprender e desenvolver. Se aceitassem este desafio seriam capazes de ganhar mais dinheiro com seus negócios.

Eles, porém, atuam baseados no orgulho. É como a história do filho do ditador que foi reprovado no último ano da faculdade. O pai resolveu o problema acabando com o último ano. Manteve-se o orgulho e perdeu-se a oportunidade de conquistar vitórias verdadeiras.
 


PS: se continuarem a se sentirem vítimas, continuarão a desenvolver a RAIVA dentro deles, pois considerarão que as leis ambientais estão agindo CONTRA eles. Se perceberem as leis ambientais como um incentivo para serem seres humanos melhores, irão desenvolver a gratidão.  O que é melhor?

Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/mesquitaregis





Dicas, pensamentos, orientações e novidades do site Psicologia Racional










Para refletir:

O aprendizado proporcionado pelo sofrimento servirá para os desafios futuros, facilitando a resolução e diminuindo o sofrimento.

Caso a pessoa escolha caminhos negativos ou a fuga, não aprenderá, não evoluirá, não amadurecerá.

Os sofrimentos demorarão mais e no futuro não contará com os benefícios da evolução.

Fortaleça espírito, para o corpo vencer os obstáculos.


Regis Mesquita
https://caminhonobre.com.br/
























Para refletir 2:

Cumprir as leis é um exercício para a paciência

... avançam
Os sinais vermelhos
E perdem os verdes
Somos uns boçais

(Caetano Veloso, Podres Poderes)

Quando a pessoa para em um sinal vermelho e fica impaciente é uma dica de que dentro dela está forte a sensação de que ela está perdendo.

Ela se sente vítima e prejudicado.

Tudo negativo é ampliado. 

Por exemplo: seu corpo tensiona e seu stress aumenta.

Ela está perdendo, parada no sinal vermelho. Ela precisa ganhar, precisa de uma recompensa.

Reclamar vira uma pequena recompensa. Ou xingar, resmungar, se exaltar ...

A recompensa é o negativo.

Tudo que é negativo fica ampliado. Inclusive o negativo que ele usa para ter alguma recompensa por estar parado no sinal vermelho.

O corpo e a mente desta pessoa está treinado para vive o negativo. É a Mente Reativa dominando sua vida.

Sair da sensação de perda para a certeza do ganho é fundamental para ter paz.

Passo um: romper com o egoísmo e ir ao Outro.

O Outro, nesta situação, é a sociedade. A certeza de que sem o sinal vermelho (e o verde) o trânsito seria muito pior.

Passo dois: gratidão com o Outro.

O sinal vermelho é a certeza de que algo funciona e torna sua vida melhor. Seja grato! Saia da perda, vá para o ganho!

Passo três: transformando negatividade em doçura

Só o disciplinado e grato terá paciência. Só o paciente poderá usufruir da paz no minuto parado no trânsito. Só este usufruto relaxará seu corpo e poderá inundá-lo de vibrações nobres.

Passo quatro: a realidade me diz o que devo ganhar

Você não pode escolher se terá na sua frente sinal vermelho ou verde. Mas pode escolher se viverá o verde e o vermelho em paz.

TREINE! Sem treinamento sua vida ficará muito pior.

Passo quinto: a única recompensa certa, em todas as situações, é a paz interior, a calma e serenidade na mente.

Pare de acreditar que ao reclamar, xingar, resmungar, etc. você está ganhando algo.

Seja submisso à realidade, para extrair dela a doçura que ela pode te oferecer.

Sua vida será melhor!

Bem melhor!

Esta vida melhor depende de você migrar da Mente Reativa para a Mente Neutra.

Autor: Regis Mesquita
https://caminhonobre.com.br/

















Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções



2 comentários:

  1. "Pessoas mais dinâmicas vão comprar estas terras e produzir respeitando as leis, principalmente trabalhistas e ambientais."
    Ledo engano! Os "grandes", se mais ricos ( e eu creio que sim) têm dinheiro para pagarem grandes escritórios de advocacia, bem como exercerem uma poderosa influência junto ao judiciário e escaparem do cumprimento da lei. Estes acabaram por comprar as terras dos que não gozam dos mesmos privilégios.

    ResponderExcluir
  2. Amigo,
    existem vários soluções para o problema que você aponta. Uma delas é o BNDES diminuir os empréstimos para multinaionais e aumentar o financiamento cidadãos brasileiros pobres e de classe média. Desta forma poderiam comprar estas fazendas e produzir dentro de normas exigidas pelo banco.
    Tudo tem solução, desde que tenhamos foco e prioridades consistentes.

    Regis

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...