terça-feira, 13 de setembro de 2011

Obesidades são consequências. Assuma a responsabilidade pela sua própria vida.



Obesidade não é doença. Fuja da sibutramina




Amigos do site Psicologia Racional,

Uma revista fez uma reportagem de capa sobre um remédio que está sendo usado para emagrecer, apesar de NÃO ser liberado para esta finalidade. A revista descreve beneficamente o uso daquela droga para emagrecer; parece que é a droga da moda.

Passa ano e sai ano e aparecem drogas "fantásticas". Nos anos seguintes elas são esquecidas, em prol de uma nova droga. Desta forma, a mídia vai ganhando cada vez mais dinheiro, as pessoas vão pulando de uma ilusão para outra, e no final: ESTÃO CADA VEZ MAIS GORDAS.

Uma paciente minha emagreceu bastante. As pessoas perguntam: que remédio você tomou? São pessoas que estão com a mente impregnada.

Mente condicionada deixa de pensar, apenas repete o que foi treinada para repetir e sentir.

O problema é que a OMS (Organização Mundial de Saúde) passou a considerar a obesidade uma doença. Na minha opinião isto é uma completa insensatez. As obesidades (plural) são consequências lógicas de outros problemas.



Algumas doenças podem causar obesidade - doenças hormonais, por exemplo.

Tipo e estilo de vida podem levar a obesidade - gastar menos do come gera acúmulo de gordura no corpo.

O tipo e o estilo de alimentação também favorecem o aparecimento das obesidades.

O tipo de treino mental que a pessoa realiza também gera consequências no peso.

Responda: porque havia menos gordos no passado e tem mais hoje?

As pessoas são mais doentes? Besteira!

Pense nas crianças obesas cujos pais foram magros na infância. Enquanto as crianças atuais ficam paradas na frente de tv, games ou computadores, os pais ficavam correndo e andando de bicicleta o dia inteiro. É provável que os pais comiam muito mais, pois o desgaste era muito maior.

Besteira completa pensar que a criança que ganha peso por ficar parada ou quase não fazer exercício está doente. A lógica é esta: este estilo de vida traz várias consequências -  obesidade, tédio, tendência ao uso de drogas (lícitas ou ilícitas), pouca disciplina, força de ego fraca, tendência a imitar, etc.


Clique Aqui

Para vender soluções medicamentosas é necessário transformar as pessoas em vítimas; pois a vítima se enxerga como fraca, incapaz, necessitada de ajuda.

A vítima tende a desenvolver sentimentos negativos para acompanhar os pensamentos negativos: rancor, decepção, tristeza, impotência, etc.

É um coquetel mental negativo que atua na mente do indivíduo e o torna um insatisfeito, um perdedor, um doente. Este é a vítima!

A vítima precisa tomar remédios, e continua a tomar remédios, mesmo que no final continue obesa. Ela volta sua atenção para o próximo lançamento que poderia resolver seu problema. Enquanto esta “droga  super herói” não chega ela fica insatisfeita a cada minuto (padrão ilusão-decepção).

Criar dependentes! Este é o sonho da indústria da doença. Pessoas livres, capazes de conduzir e ter responsabilidades por suas próprias vidas dão menos lucro.

A luta se dá dentro da mente de cada um. Se você se ver como vítima, agirá em sintonia e coerência com esta visão pessoal.

Clique Aqui
Assuma a responsabilidade pela própria vida! Amadureça! Cresça! Se abra para conquistar uma vida boa e saudável!

Conquiste aquilo que é fundamental para uma qualidade de vida real: disciplina, boa vontade, amor próprio, carinho, determinação, capacidade de tolerar frustração, aceitação do sofrimento (nas situações necessárias).

A pessoa que treina a mente para ter autodeterminação tem uma vida MUITO MAIS EFICIENTE.

São dois caminhos diferentes, em um você é a vítima-consumidora, no outro você é um cidadão livre - com a mente livre; com a mente clara.

Concluindo: se você aceitar passivamente ser uma vítima, você virará uma mercadoria. Você vai sofrer muito e terá desenvolvido uma das piores características do ser humano: dependência. Você deve ser autônomo para ser feliz. Você tem que assumir a responsabilidade pela sua vida, lutar por ela bravamente e se tornar forte e realizado. Quem luta na direção certa, sofre; mas fica mais forte, mais experiente e melhor preparado para os desafios futuros. Sua vida não pode ser fugir dos desafios ou buscar métodos enganosos que vendem ilusão e dependência.

Cuidado! O tempo passa e você vai gerar seu próprio sofrimento se não tomar as rédeas de sua vida.


Leia e estude estes textos: 

Sou o responsável pela minha vida 
Se é este o meu caminho, é por ele que vou andar
Aprenda a tolerar um pouco de sofrimento para fortalecer sua mente.


Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/mesquitaregis


Acompanhe o site Psicologia Racional no Facebook

Clique em "Curtir Página"


Leia também:










Levantarei com mais força para atingir todos os meus objetivos. Nada vai me impedir.


Atenção: 

receba todos os novos textos do site Psicologia Racional no seu email. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email (será mandado um email de confirmação, clique no link deste email para efetivar a inscrição). Outra opção é você se tornar seguidor do site.

É simples! É rápido! É fácil!




Para você que está conhecendo o site PSICOLOGIA RACIONAL: este site se propõe a ter textos originais que discutam assuntos do cotidiano. São textos que podem servir para reflexão sobre a vida que cada um leva. Com isto espero contribuir um pouco com você.

Para manter contato sugiro que você coloque este site entre seus favoritos. Na coluna da direita tem um lugar para digitar seu email, para receber as novas postagens do site Psicologia Racional no seu email. Você também pode se tornar seguidor.


Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções.




Um comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...