sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Conto: iluminando a noite. O esforço de um pai para deixar seu filho feliz. O prazer em ver o outro feliz.




Um belo conto sobre o esforço de um pai para deixar seu filho feliz




Antônio prometeu que iluminaria o céu para o casamento do filho.

Mestre vidreiro humilde, não era conhecido por seus bibelôs, mas pelos pequenos milagres.

Por uma semana, soprou tanto vidro quente que a vila quase ficou sem ar.

Irrevogável o “sim”, abriu a porta de sua oficina e milhares de bolas de cristal subiram aos céus feitos bolhas de sabão, tornando-se estrelas e forrando a noite.

Leonardo Sakamoto


Moral da história: o carinho, o amor e o respeito nos fazem criar uma vida mais legal e mais dinâmica.

Aprenda a servir ao próximo para sua vida ficar mais dinâmica e agradável.

O que o pai faria se não service o filho? Ficaria na frente da televisão? Ou do computador?

Por amor ao filho ele AGIU. Ele criou e durante o ato de criar, o pai se sintonizou com o amor que existe dentro dele.

Sua vida ficou melhor: ele se tornou mais dinâmico, com mais boa vontade. Fortaleceu o amor, o carinho e viveu bons momentos repletos de bons pensamentos e bons sentimentos.

Quem serve ao próximo (filho ou não) preenche sua vida de positividades.

O resultado é desenvolver qualidades, habilidades e ficar em sintonia com os sentimentos mais nobres dentro de si mesmo.

Para ter qualidade de vida aprenda a servir, colaborar, ajudar, estar junto.

Te recomendo a leitura deste texto:

A saúde mental e física do Ser Humano está vinculada às Leis da Espiritualidade

Este texto explica que o ser humano para viver bem deve ser um SER COOPERADOR.


Ilumine sua vida. Tenha a alegria de ver, fazer e participar da felicidade e das conquistas das outras pessoas.


ATENÇÃO: coloquei uma reflexão bônus para você no final desta página. Boa leitura!



Várias outras estórias para você ler e aproveitar.





SIGA A PSICOLOGIA RACIONAL NAS REDES SOCIAIS

Canal do YouTube recomendado: https://www.youtube.com/user/CaminhoNobre












LEIA TAMBÉM:


Khalil Gibran: os males da meia verdade

Leon Tolstói, o escritor e pacifista russo que foi o mestre de Gandhi

A compaixão como forma de autoproteção psíquica

Sobre como os desejos produzem a maldade

A melhor forma de conquistar o autocontrole

Ao invés de ampliar seus desejos, amplie sua consciência

Você se esforça para ser vencedor ou perdedor?










Para refletir:


SABER COMPARTILHAR PARA CONTINUAR A EVOLUIR

Era uma vez um homem muito trabalhador. Com esforço ele comprou um lindo terreno. Este terreno valorizou e ele o vendeu com um bom lucro. Isto o deixou feliz e ele disse: "obrigado, Deus". Mas logo chegou a hora de pagar o imposto sobre o lucro da venda do terreno. E ele ficou bravo e angustiado.

Este homem era bom, só não sabia compartilhar. Por isto sofreu.

Compartilhar não é dar o que sobra, o que não necessita. Compartilhar é vencer o egoísmo. É optar por ter um pouco a menos para que todos tenham um mínimo. Isto exige renúncia. Isto traz liberdade.

Este senhor sabia o que era o correto fazer: pagar o imposto segundo a lei do seu país. Se ele se esforçar por vencer seu egoísmo, ele estará livre para continuar a ser grato a Deus pelo lucro que teve.

Lição: não transforme prazer e satisfação em irritação e indignação por causa do seu egoísmo.

Autor: Regis Mesquita

Sugestão de texto sobre o prazer e a humildade: CLIQUE AQUI


Mensagem postada originalmente no Aplicativo Dia a Dia Espiritual


FAÇA O DOWNLOAD DO APLICATIVO: CLIQUE AQUI









Dica: 

Na coluna da esquerda, clicando no marcador "estórias" abrirão vários textos sobre este tema. Escolha o que prefere e boa leitura.





Crédito da imagem inicial:

Imagem obtida pelo telescópio Subaru mostra a região SSA22 contendo brilhantes bolhas de gás hidrogênio. Crédito: NAOJ/Subaru/Tohoku Univ./T.Hayashino et al.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...