domingo, 15 de outubro de 2017

Não se preocupe com os outros, a não ser para ajudá-los



Somente se preocupe com a vida dos outros se for para ajudar. Altruísmo e compaixão



Por Regis Mesquita




"Não se preocupe com os outros, a não ser para ajudá-los".
 Charles Kroponsky 




Existem algumas regras morais que são muito mais do que isto, são regras práticas para viver bem.

Preocupar (pré ocupar) com a vida alheia significa que a pessoa se ocupa, remoendo pensamentos, gastando seu tempo e se cansando pensando na vida do outro.

O tempo é perdido e o desgaste é aumentado, pois a preocupação é somente simulação sem efeito prático ou positivo.

Enquanto a mente está ocupada se preocupando uma enorme quantidade de oportunidades estão sendo desprezadas.

O que é desprezado costuma ser o que é real e importante.


Exemplo: havia uma mãe que se preocupava muito com seus filhos. Quando um deles saía à noite ela ficava nervosa e brigava com os filhos que estavam em casa. Ela se preocupava com quem se ausentava e não vivia em harmonia com quem estava em casa. Na realidade, o mais importante seria ela "aproveitar" junto com os filhos que estavam próximos. Esta possibilidade era real e poderia produzir o bem e a alegria da família. A preocupação não mudava em nada o risco do filho que havia saído para passear de noite. Mas, conviver em harmonia com os filhos seria muito recompensador.

O ser humano é uma "máquina" necessitada de envolvimento afetivo e de proximidade. Para que haja envolvimento intenso e sadio é necessário observar a realidade para usufruir o que está disponível (a mãe usufruir dos filhos que estão em casa).

O foco da mente deve ser o que somos e temos. Se a pessoa comprou um cachorro, o foco é usufruir, cuidar e brincar com o cachorro. Foi a escolha, é o que existe e é para aonde deve estar direcionada a atenção.

Quando a mente se "pré ocupa" com algo ela está desviando sua atenção de algo que é presente e está ao seu alcance. Ela está tentando agir antes do tempo e se apegando a fantasias. A mente não foi organizada para ficar presa em fantasias, cultivar o negativo e desprezar o que é importante. Isto não coaduna com o princípio de sobrevivência. É uma pequena morte em vida.

Algumas pessoas acreditam que quem não se preocupa é porque não gosta de verdade. Na realidade, esta pessoa está viciada em se preocupar. Tão viciada que acha que este é o caminho natural e quem não se preocupa é que está errado.

Quem não se preocupa está certo. Esta pessoa só deve se preocupar se for para ter alguma ação imediata. Assim, a preocupação se transforma em ocupação; ou seja, em ação. A pessoa sai da fantasia e age de verdade.

Se você acreditar que vai ajudar de verdade, é importante sair da preocupação e partir para a ação. Tenha certeza de que vai ocupar sua mente com algo realmente importante.  Tenha certeza de que vai ocupar sua mente com ações sobre esta situação, pessoa ou coisa. Se não for para agir, não gaste sua energia e seu tempo.

Clique Aqui
Saiba esperar em paz. Saiba aguardar a hora certa para agir. Se mantenha descansado e sereno para que esteja em perfeitas condições quando for realmente agir.

Desocupe sua mente. Dê espaço para pensamentos nobres, para viver o presente valorizando quem e o que estiver próximo.

Não se OCUPE com preocupações. Saiba esperar para ocupar sua mente somente no momento em que for se esforçar para resolver o problema.

Portanto, somente se preocupe com os outros se for para agir e ajudar outras pessoas


Para refletir:

"Sua ansiedade não apressa a vida.
Sua angústia não te torna mais eficiente.
Sua preocupação não é sinal de responsabilidade.
Sua impaciência não coloca um único tijolo em seu projeto de vida." (Regis Mesquita)

A postura ideal frente a vida está descrita na mentalização abaixo (recomendo para você conhecer):

Ao invés de me preocupar, irei ofertar



Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/mesquitaregis




Acompanhe o site Psicologia Racional no Facebook


Clique em "Curtir Página" para curtir nossa página




Fique atento: receba no seu email os novos textos do site Psicologia Racional.

Na coluna da direita existe um lugar para você digitar seu email. Depois você receberá um email de confirmação: clique no link e pronto. Todas as novas postagens serão mandadas para você.

É simples, fácil e útil.





Leia também:










Não espere o sofrimento chegar. 

Se prepare com o livro "A Espiritualidade no dia a dia"









Se você quer ser feliz terá que aprender a ignorar muita coisa. Renato Russo






Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional, siga as instruções.



Um comentário:

  1. Muito bom o texto, Regis.

    A questão é que existem muitas pessoas que se preocupam e também dão palpites excessivos na vilha alheia e dizem que fazem isso com o intuito de "ajudar".

    Um abraço.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...