quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Tem certeza de que é você quem controla sua mente?






Por Regis Mesquita




Vou voltar a um assunto muito importante: o modelo de controle mental usado pela grande mídia para manter a dominação sobre sua mente.


Vamos dar uma uma "voltinha" no tempo.

Durante algum tempo, na Europa Feudal, foi direito do senhor feudal desvirginar suas súditas recém casadas. Isto mesmo, a mocinha casava e ia "para cama" com o senhor feudal enquanto seu marido ficava aguardando. O senhor feudal escolhia as que ele queria e desprezava as que ele não desejava. Você pensa que as famílias ficavam com raiva do senhor feudal? Não, para elas era um orgulho ter a filha escolhida para ser desvirginada por esta pessoa ilustre. O CONTROLE DA MENTE SEMPRE IMPLICA A CONCORDÂNCIA COM AS PRÁTICAS DE INTERESSE DOS MAIS PODEROSOS.


Quando observamos o passado é que entendemos o que acontece no presente. Ontem e hoje, quem detém o poder tenta conquistar a concordância de quem é espoliado.


Na era moderna, a televisão e as redes sociais tem a função de criar as condições para a concordância. Ela parte de três princípios: negativização, ridicularização e punição.


1- negativização: a mente sadia e carregada energeticamente torna-se autônoma, criativa e lutadora. Para dominá-la, esta mente tem que ser desvitalizada, cansada, desiludida e desviada para assuntos que gerem pouca satisfação. O primeiro passo é a negativização, encher a mente destas pessoas com informações insignificantes e/ou negativas. Vale tudo: um barco que vira em outro continente, uma árvore que cai, qualquer acidente que acontece, etc. É importante ampliar qualquer problema: há alguns anos atrás surgiu a gripe suína; previu-se dezenas de milhões de infectados. Nada disso aconteceu; logo este problema foi substituído por outro, depois por outro e assim por diante. A mensagem que deve ser passada é que tudo é imperfeito, inseguro, perigoso, etc. Para disfarçar algumas mensagens "positivas" são mescladas. A mente negativizada cansa e fica alienada. A mente negativizada fica compulsivamente procurando fora dela novidades e "soluções" para resolver "seus problemas".





2- ridicularização: quem estuda é nerd bobão, os professores são idiotas, o policial correto não consegue combater o crime, quem compra a roupa da moda é poderosa (quem não compra é bobo), etc. O mesmo acontece quando o dinheiro público é investido em programas sociais. 


Vou usar o exemplo do Bolsa Família. Os beneficiários do programa estudam MAIS, trabalham MAIS, tem MENOS filhos e vivem melhor. Mesmo assim é motivo de chacota. Uma das chacotas é esta abaixo:







A verdade: o programa Bolsa Família custa aproximadamente 15 bilhões de reais por ano. Os benefícios fiscais para grandes empresas e grandes fortunas custam mais de 10 vezes isto. São regras e mais regras gerando estes benefícios (para quem não precisa) que a mídia jamais divulga. Uma delas: o grande empresário pega seu helicóptero e vai para uma festa. A classe média PAGA parte do gasto com combustível, piloto, etc. VOCÊ JÁ VIU ALGUÉM RECLAMANDO DISTO NA INTERNET?


A situação é simples: a mente negativa tem que ter algo para reclamar e brigar contra. A mídia foca e persiste em assuntos para gerar a CONCORDÂNCIA. Com a mente cansada e desvitalizada, o cidadão reclama e conversa sobre o que a mídia foca e concorda com quase tudo.


Clique Aqui


3- Punição: a punição acontece de várias formas. Quase sempre ela está implícita nos valores ideológicos divulgados pela sociedade. Era motivo de orgulho ser escolhida pelo senhor feudal para ser desvirginada. Quando o marido desvirginava a esposa era motivo de vergonha, pois ela havia sido desprezada. Esta ideologia fazia com que a própria família ficasse dependente emocional do senhor feudal. A forma mais comum de punição acontece quando as pessoas criam dependência emocional de algo. Recentemente uma revista fez uma reportagem sobre o bairro mais violento de São Paulo; uma mulher pobre disse que não usava o Orkut porque era coisa de pobre. Ela tinha conta no Facebook, porque era coisa de rico. Ela tem vergonha dela mesma, esta vergonha e insatisfação consigo é uma das facetas da dependência emocional de tudo o que é externo a si mesmo.

O controle mental acontece quando você passa a concordar com as ações predatórias dos mais poderosos. Um dos homens mais ricos do Brasil está convocando uma manifestação contra a procuradora do trabalho Ileana Mousinho. A procuradora multou a grande empresa, porque ela chegava a pagar quase MEIO salário mínimo por mês para as pessoas trabalharem para ela. O que diz o grande empresário, apoiado por muitas pessoas? Que a fiscalização está exterminando empregos... Na realidade, a procuradora está criando emprego, pois em ambiente de miséria absoluta existe mais fome, mais abandono de escola, menos comércio, menos empresa, etc.

Como é a vida em lugares aonde as pessoas ganham MEIO salário mínimo? Poucos são bilionários enquanto o resto da população é miserável. Muita polícia e pouco professor. Muito sofrimento para uns e todos os benefícios e mordomias para bem poucos. Classe média pequena (você acha que uma pessoa que ganha meio salário mínimo vai ao dentista ou contrata um advogado?) e falta de boas oportunidades.



Urgente: desligue a televisão, esvazie a mente, ame mais, faça carinho e amor, pratique a caridade e cultue a amizade. Priorize quem você ama, perdoe e tenha paciência. Liberte sua mente, para que você não seja mais um dependente emocional.



Convido-o a conhecer um blog que é dedicado a ajudar as pessoas a migrarem da mente reativa (a que descrevi no texto) para a mente clara (a mente livre) - Blog Caminho Nobre


Autor: Regis Mesquita
https://twitter.com/mesquitaregis


Livros do autor Regis Mesquita: Conheça e Leia


Dicas, pensamentos, orientações e novidades do site Psicologia Racional




Nascer Várias Vezes











Ajude a divulgar o site Psicologia Racional divulgando os textos para seus amigos e conhecidos.




Este texto foi divulgado pelo Blog do Luis Nassif que é um dos maiores blogs do Brasil. Sugiro que leiam os interessantes comentários colocados lá




3 comentários:

  1. Excelente artigo. O problema é que as pessoas não percebem a arapuca armada pronta para cooptar novos "cérebros"!

    ResponderExcluir
  2. O Professor Hilário Franco é , talvez, o maior medievalista brasileiro.

    encontrei esse trecho no livro "Dicionário de Idade Média".

    http://www.cmrj.ensino.eb.br/ensino/notas_aula/2bim2012/8HIS05.pdf




    "Mas a valorização da mulher padeceu, na Idade Média, de grave
    limitação, consubstanciada no “direito de pernada”: versão popular do
    ijus primae noctis. A camponesa que casasse era obrigada, na primeira
    noite de núpcias, a entregar a sua virgindade ao patrão ou ao capataz
    por ele indicado."


    IDADE MÉDIA
    Organizado por
    HENRY R. LOYN
    Professor Emérito de História Medieval,
    Universidade de Londres
    Com 250 ilustrações
    Tradução:
    ÁLVARO CABRAL
    Licenciado em Ciências Históricas e Filosóficas,
    Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa
    Revisão Técnica:
    HILÁRIO FRANCO JUNIOR
    Professor de História Medieval, Universidade de São Paulo

    Comentário de Fernando C. feito no blog do Luis Nassif http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-modelo-de-controle-mental-usado-pela-midia

    ResponderExcluir
  3. Regis Mesquita,
    Curti bastante o seu texto "Tem certeza de que é você quem controla sua mente?" e, como achei relevante, copiei e publiquei no meu blog "relevanciasn.blogspot.com".
    Aliás, eu vi/li seu texto no sítio do Luis Nassif.
    Meus parabéns pelo Blog e também pelo nome do mesmo: "Psicologia Racional".
    Abraços,
    José Carlos Jotacê

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...