sábado, 5 de março de 2011

Guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que o teu desafeto morra. Rancor, mágoas e desejo de vingança destruindo sua vida.




Cultive o desapego para viver melhor. Se livre do que não presta.







Ele morava em uma casa e não se sentia bem dentro dela. 

Em cada canto e em cada recanto desta casa havia alguém a lhe lembrar os momentos infelizes.

Ele queria abandonar a casa, mas não podia, pois esta casa era sua mente.

A todo momento encontrava seus ressentimentos e mágoas. 

E, mesmo a luz mais bela, ganhava tonalidades de cinza.

Ele viveu assim, enchendo sua casa com a memória de quem o magoava. 

Até que um dia resolveu esvaziar sua casa.

Depois de ter mandado todo mundo embora e a casa ter ficado vazia, ele pensou...

"Senhor, porque demorei tanto para fazer isto. Como é bom ter a mente vazia e senti-Lo aflorar ao meu lado".

Sua vida ficou melhor.


Lição: sua mente deve ficar tão vazia quanto for possível.


PS1: o título desta postagem é um pensamento anônimo.

PS2: mais abaixo nesta página coloquei três reflexões bônus. Aproveite e boa reflexão.

PS3: vários outros textos sobre ESPIRITUALIDADE, clique aqui.



Autor: Regis Mesquita
Contato e Terapia: regismesquita@hotmail.com


Dica de leitura:





SIGA A PSICOLOGIA RACIONAL NAS REDES SOCIAIS 






Se você estiver preparado para assumir a responsabilidade pela sua própria vida, 
você vai adorar o blog Caminho Nobre.



Para refletir 1:

RANCOR NA FAMÍLIA, NO CASAMENTO E NO NAMORO

Sentimentos, assim como seres vivos, lutam para sobreviverem.

O amor faz tudo para se perpetuar, a infelicidade procura motivos para se manter, o ódio tenta ser sempre mais forte, etc.

O rancor também vai lutar para se manter dominante – paralisando tudo e se nutrindo da insatisfação.

Ao primeiro sinal de vida boa, ele ativa a angústia, o medo, a insegurança, a dúvida, a descrença, o egoísmo e, principalmente, a raiva e a mágoa.

É um arsenal de negativismo que consome a energia de quem cultiva o rancor.


Autor: Regis Mesquita





Para refletir 2:

Guardar raiva, guardar rancor. Guardar mágoa, guardar a irritação. Quando o ser humano se transforma em guardador ele reclama de cansaço, dores, angústias.

Tudo deve fluir, inclusive os sentimentos negativos. Porque quando eles se vão, abre espaço para o foco no que é nobre. 

O amor é leve, o carinho é leve, a entrega é leve. E quanto mais fluem mais energia e contentamento proporcionam.

É uma vida melhor ou não?

Autor: Regis Mesquita

Texto originalmente colocado na página Nascer Várias Vezes do Facebook.
Todos os dias, uma nova postagem.




Para refletir 3:

Se você der um prato de comida para um mendigo não espere um dia receber dele o convite para um banquete.

Cada um dá o que pode, o que quer e quando quiser.

Por isto, a pessoa prudente se contenta em ajudar.

O contentamento deve ser o "salário" que receberá pela ajuda.

Caso contrário, quem ajuda pode se tornar um poço de rancor e mágoas.

Tudo em sua vida deve ser feito com equilíbrio. Até a ajuda ao próximo.


Lembre-se: ao ajudar ao próximo você estará elevando suas vibrações. Tenha paciência, pois estas boas vibrações ajudarão a gerar bons momentos.


Autor: Regis Mesquita




Leia também:





Se os sentimentos negativos te dominam é porque existe algo frágil em você





DIREITOS AUTORAIS

Licença para reprodução dos textos do site Psicologia Racional: siga as instruções



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...